Gastronomia

Alex Atala anuncia saída do projeto de polo gastronômico em Belém (PA)

Por meio de comunicado, o Instituto ATÁ encabeçado pelo premiado chef, justificou a desistência por "ausência real de diálogo"

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

D.O.M. - Alex Atala
Alex Atala: fora do problemático polo (Foto: Divulgação)

Depois de muita confusão, a separação. O polo gastronômico que será erguido em Belém (PA) na Casa das Onze Janelas, hoje ocupada pelo Museu de Arte Contemporânea, perde um de seus nomes mais fortes: o do chef estrelado Alex Atala e seu Instituto ATÁ, uma das institutições que propuseram a criação do Centro de Global de Gastronomia e Biodiversidade na Amazônia.  

+  Entenda a polêmica

O chef, à frente dos restaurantes,  DOM Dalva e Dito, anunciou a saída na tarde desta quinta (30) por meio de nota divulgada pela assessoria de seu Instituto ATÁ. A decisão surgiu depois de um embate no qual figuravam os artistas da região, incorfomados com a saída do museu do local depois de cartoze anos, e o governo do Pará, autor do despejo. O comunicado afirma que houve radicalismo entre as partes. No texto, o cozinheiro aponta ainda um profundo desagrado com a maneira com que vem sendo conduzida a criação do polo gastronômico.

+ Trattoria Vino! tem novo chef e amplia o cardápio

Na ocasião ao ser procurado pela reportagem de VEJA SÃO PAULO para comentar o caso, Atala disse que não era a favor da remoção do museu e que não achava legítimo tira-lo de seu lugar original. O chef assegura ainda que, caso o impasse se resolva, ele se mantém disposto "a seguir trabalhando para o fortalecimento da totalidade da cultura do Pará e da Panamazônia, nos mesmos moldes e transparência que participou da revitalização do Mercado Municipal de Pinheiros, em São Paulo".

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO