Política

Alckmin corta 6,6 bilhões de reais do orçamento de São Paulo

Medida fiscal anunciada nesta sexta (2) para o ano de 2015 afetará todas as secretarias

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Geraldo Alckmin
Cerimônia de posse de Alckmin, na Assembleia Legislativa: congelamento no orçamento (Foto: Zanone Fraissat / Folhapress)

Na primeira reunião com o novo secretariado após sua posse, o governador reeleito Geraldo Alckmin anunciou hoje, sexta (2), o corte de 6,6 bilhões de reais das despesas previstas para o ano. Todas as secretarias serão afetadas.

+ Polícia prende grupo suspeito de fazer arrastões no Guarujá

A quantia representa 3% do total orçamentário de 204,6 bilhões de reais. O congelamento se dará em 15% dos cargos comissionados, 10% dos gastos com custeio do estado e 10% do cálculo discricionário.

Segundo Alckmin, a ação foi tomada devido ao desaquecimento da economia.

+ Governo Alckmin anuncia novo presidente da Sabesp

"É uma medida de natureza fiscal importante. Não sabemos ainda no começo do ano como é que vai se comportar a receita. À medida em que a economia for crescendo, vamos descongelar. A iniciativa é para não termos problemas no futuro," explicou. A previsão é que outras medidas de eficiência do gasto público serão tomadas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO