RESTAURANTES

Alberto Landgraf deixa o restaurante Epice

Segundo o cozinheiro, decisão foi motivada por assuntos pessoais

Por: Saulo Yassuda - Atualizado em

Chef Alberto Landgraf
O chef Alberto Landgraf no Epice (Foto: Mario Rodrigues)

"A gente é muito novo para não se permitir uma mudança", disse o chef Alberto Landgraf, de 35 anos, a VEJA SÃO PAULO na tarde desta segunda (18).

+ Quinze petiscos obrigatórios para pedir em São Paulo

À frente do restaurante contemporâneo Epice desde a abertura, em março de 2011, o paranaense serviu a última refeição no casa no dia 23 de dezembro, antes das férias coletivas. A saída foi divulgada em nota nesta segunda (18).

Com diversos prêmios no currículo, o cozinheiro foi considerado o chef revelação na edição de 2011 do especial VEJA COMER & BEBER. Oo Epice tinha quatro estrelas na avaliação da revista e venceu a categoria contemporânea em 2013. O endereço é o 26º colocado na lista dos 50 melhores da América Latina.

Segundo Landgraf, o fator pessoal foi o determinante para a sua saída. "Tudo o que fiz foi sempre focado na minha carreira como cozinheiro, e chegou um momento de conciliar uma outra área da vida que aprendi ser tão importante (ou até mais) do que a carreira: a família", escreveu.

Sobre a sociedade com Bruno e Leonardo Ventre, o cozinheiro não forneceu muitos detalhes. "Sou sócio do Epice ainda no papel. Eu não sei o que vai acontecer [com a sociedade].. Procurados pela reportagem, os irmãos Ventre não foram encontrados. 

O restaurante está em recesso desde o fim do ano e seu futuro parece incerto. O site da casa continua no ar, com a foto de Landgraf estampada.

O Epice estreou em março de 2011 aos cuidados de Landgraf com os sócios Lara Abou Ezzeddine e Pedro Keese de Castro. Em 2014, a sociedade foi trocada. No lugar do casal entraram com irmãos Ventre. Naquele mesmo ano, a casa passou por uma reforma.

Comer e Beber 2013 - Melhor Restaurante Contemporâneo - Epice
O chef na premiação VEJA COMER & BEBER em 2013 (Foto: Divulgação)

PROJETOS FUTUROS

"Eu sou muito grato ao Epice", diz Landgraf. "Mas sempre achei que fosse ser um degrau na minha carreira." Ele planeja um novo restaurante no futuro, diferente do formato tradicional e com menos custos para a casa e para o cliente.

O projeto ainda é muito incipiente, sem formato pronto ou endereço definido. "Quero fazer algo em que eu possa ter uma interação maior com o público, não sei se no balcão ou em uma cozinha aberta", diz. "Vou respirar e entender melhor qual é meu futuro." 

Epice
Ovo no caldo de salsa com farinha de mandioca, prato que já foi servido na casa (Foto: Divulgação)

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO