Política

Aécio, Alckmin e Serra venceriam Lula em 2018, diz Ibope

Nos três cenários, tucanos levariam a melhor contra o líder petista; Aécio é o que tem mais vantagem sobre Lula e ficaria 19 pontos à frente em um eventual segundo turno

Por: Veja São Paulo

Aecio Neves
Aécio Neves venceria Lula em disputa para o cargo de presidente, diz Ibope (Foto: Frame/Folhapress)

Uma pesquisa Ibope divulgada nesta quinta (27) mostrou que, em um eventual segundo turno entre os principais nomes do PSDB e o ex-presidente Lula em 2018, os tucanos ganhariam a eleição para presidente em qualquer cenário. De todos, o senador Aécio Neves é o que levaria o pleito com mais folga, ficando 19 pontos à frente de Lula. 

+ Dilma e Lula são hostilizados em Barretos

O senador e candidato derrotado das eleições 2014 venceria com 50% dos votos ante 31% do petista. Segundo as projeções, 15% das pessoas votariam em branco ou anulariam. Os indecisos somam 4%. As entrevistas foram feitas entre os dias 15 e 19 de agosto com 2 002 pessoas em 142 cidades brasileiras. Os números foram revelados pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Aécio Neves aumentou sua vantagem ante o líder do PT. Em junho, quando a mesma pergunta foi feita, o mineiro ganharia com 48% dos votos; Lula perderia com 33%. À época, o Ibope também perguntou quem seria eleito caso o concorrente do líder do PT fosse o tucano Geraldo Alckmin. O resultado foi um empate técnico entre os dois: o petista com 39%, o tucano com 40%. 

+ Governo Dilma é ruim para 56% do eleitorado, segundo Datafolha

O governador de São Paulo, porém, também cresceu em intenções de voto. Se a disputa fosse hoje, Alckmin ganharia de Lula por 41% a 37% no segundo turno. Com quatro pontos de vantagem, o cenário de empate visto em junho seria pouco provável. 

Pela primeira vez, o Ibope fez uma terceira simulação: inseriu o senador José Serra (PSDB) na disputa e descobriu que ele também tem chances de ser eleito presidente da República mesmo tendo Lula como oponente. O ex-governador paulista fecharia as urnas com 43% - mais votos, portanto, que Geraldo Alckimin. Já Lula terminaria com 36% dos votos. Nesse panorama, 21% dos eleitores se disseram sem candidato definido. 

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO