CRIMINALIDADE

Advogado criminalista é morto com doze tiros

Jainer Navas foi baleado quando andava de bicicleta ao lado da mulher em avenida de Rio Claro, no interior de São Paulo

Por: Estadão Conteúdo

Rio Claro
Avenida dos Estudantes, em Rio Claro, onde ocorreu o crime (Foto: Reprodução)

O advogado criminalista Jainer Navas, de 35 anos, foi assassinado com 12 tiros na noite de quarta (10) em Rio Claro, interior de São Paulo. A Polícia Civil investiga a hipótese de execução por encomenda. Navas pedalava uma bicicleta na companhia da esposa pela Avenida dos Estudantes, no bairro Mãe Preta, quando foi surpreendido pelo atirador.

Os dois homens que fizeram os disparos estavam em uma moto. Um deles chamou o advogado pelo nome. Os tiros foram disparados principalmente contra a cabeça da vítima. O piloto e o atirador fugiram em seguida sem roubar nada.

Navas atuou no processo que investigou a morte do vereador Evaldo José Nalin, de Analândia, assassinado em sua casa, em outubro de 2010. Ele defendeu umdos acusados do assassinato, André Picanto, que morreu em acidente na rodovia Castelo Branco, em 2011.

Advogado Rio Claro
O advogado Jainer Navas, morto com doze tiros (Foto: Reprodução)

Recentemente, o advogado prestou depoimento no Fórum Distrital de Itirapina como testemunha de defesa de Luis Carlos Perin, condenado a 18 anos de prisão como mandante do assassinato do vereador - ele entrou com recurso, ainda não julgado.

+ Confira as últimas notícias da cidade

Jainer Navas decidiu estudar direito depois de ter sido preso pelo envolvimento com drogas. Ele se orgulhava de ter custeado os estudos para se tornar advogado vendendo bandeirinhas e camisetas de times de futebol em semáforos. Até o fim da tarde, nenhum suspeito do crime tinha sido preso.

Fonte: VEJA SÃO PAULO