CIDADE

Adolescente é morta em tiroteiro e moradores queimam ônibus

Troca de tiros entre assaltantes e um policial civil causaram morte de garota; um dos suspeitos está ferido e o outro foragido

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

Polícia
Larissa Leite da Silva morreu após ser atingida na cabeça (Foto: Alex Silva/AE)

Uma adolescente foi morta e um jovem suspeito de roubar está ferido após tiroteio entre um policial civil e assaltantes na madrugada deste domingo (9) na região do Butantã. Dez moradores da área protestaram contra o crime e incendiaram um ônibus.

+ Ciclistas viram alvo de assaltantes na capital

Larissa Leite da Silva, de 17 anos, morreu após ser atingida por uma bala perdida na cabeça durante a troca de tiros, segundo informações da Polícia Civil. Ela foi socorrida por moradores da região, que a levaram ao Hospital Universitário. 

+ Policial que participou de filme pornô é reintegrado

A menina estava na Avenida Nossa Senhora da Assunção, onde uma dupla que praticava assaltos na região foi abordada por um policial civil. Os criminosos tentaram fugir em uma motocicleta, modelo Honda XR 250. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública, o policial se identificou e deu voz de prisão aos rapazes. O suspeito que estava na garupa do veículo atirou contra o oficial, que revidou, e conseguiu fugir. O motorista, de 17 anos, foi baleado e encaminhado ao Hospital das Clínicas.

Com o menor detido, foram apreendidos objetos roubados, como carteiras, documentos e celulares, além de uma porção de maconha. A arma usada pela dupla não foi encontrada. Já a motocicleta foi reconhecida por duas vítimas e apreendida para perícia, assim como a arma do policial, uma pistola calibre 45.

+ Ascensão e queda da maior quadrilha da cidade

O caso foi registrado no 91º Distrito Policial, Ceasa, que investigará de qual arma partiu o tiro que matou a vítima. Na delegacia, o policial afirmou que não viu a garota ser baleada. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO