Memória

Morre o cardiologista Adib Jatene

O ex-ministro da Saúde, que tinha 85 anos, faleceu na noite de sexta (14) no Hospital do Coração após sofrer um infarto

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

O cardiologista Adib Jatene morreu na noite desta sexta (14), aos 85 anos, após sofrer um infarto agudo do miocárdio. O médico, que foi ministro da Saúde nas gestões de Fernando Collor e Fernando Henrique Cardoso, passou mal em casa e foi levado ao Hospital do Coração, onde faleceu.

O velório será das 9h às 16h no anfiteatro do edifício Dr. Adib Jatene, no próprio HCor. O enterro está marcado para as 17h, no Cemitério do Araçá.

+ Corpo de Adib Jatene está sendo velado no HCor

Ele já havia sido internado em setembro, após sofrer o mesmo tipo de infarto. Além disso, em maio de 2012, estava em sua sala no HCor, onde atuava como diretor geral, quando passou mal. Em entrevista à VEJA SÃO PAULO depois de sua recuperação, ele afirmou que diagnosticou o próprio infarto

Na época, ele escreveu: “Meu infarto, aliás, só não foi mais grave porque sempre pratiquei muito esporte e, por isso, tenho o que se chama de circulação colateral (desenvolvimento de vasos sanguíneos que servem de alternativa para o fluxo quando outros estão obstruídos). Hoje, faço caminhada, sou um bom paciente. Nunca passei de 90 quilos. A única coisa que me é desfavorável é ter ficado diabético de dez anos para cá (em decorrência de uma pancreatite). Tomo a medicação corretamente, não sou hipertenso, não fumo e não sou irritadiço, apesar de emotivo. Fiz tudo ao meu alcance, com a exceção dessa colocação de stent, que deveria ter sido realizada antes. Evidentemente, nunca se deve adiar o tratamento dessa forma devido a compromissos e correr o risco que eu corri."

Adib Jatene: "Diagnostiquei meu próprio infarto"

Entre seus feitos na medicina, está a primeira cirurgia de ponte de safena do país. Ele também desenvolveu o primeiro coração-pulmão artificial do Hospital das Clínicas, nos anos 50, um modelo de oxigenador do plasma, na década de 60, e inventou uma técnica de correção de artérias transpostas em bebês, que ficou conhecida mundialmente como Cirurgia de Jatene. 

Jatene CAPA 2273
No Clube Pinheiros, nos anos 80: atividades físicas por toda a vida (Foto: Monica Richter/Agência Estado)

Nascido em Xapuri, no Acre, filho de um comerciante e uma dona de armarinho, foi criado em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Chegou a São Paulo para estudar na USP, onde conheceu seu grande mentor, Euryclides Zerbini (1912-1993), que realizou em 1968 o primeiro transplante de coração no Brasil.

O estilo Jatene segundo renomados colegas de profissão

Adib Jatene: nas mãos de um amigo do peito

No setor público, foi secretário estadual de Saúde, quando o governador era Paulo Maluf, e ministro da mesma área duas vezes, nas gestões Fernando Collor e Fernando Henrique Cardoso. Nos anos FHC emplacou a ideia da contribuição provisória sobre movimentação financeira (CPMF), para aumentar a arrecadação na saúde pública e coibir a sonegação. 

+ Confira as últimas notícias da cidade

Fonte: VEJA SÃO PAULO