Passeios

O que acontece nesta sexta (03): peças de teatro

Aproveite um dos doze espetáculos selecionados que estão em cartaz em São Paulo

Por: Redação VEJA SÃO PAULO on-line - Atualizado em

Tango, Bolero e Cha Cha Cha
Reencontro familiar: Johnny Massaro, Carolina Loback, Cris Nicolotti, Edwin Luisi e Carlos Bonow em Tango, Bolero e Cha Cha Cha (Foto: Fernando Filho)

+ O que fazer nesta sexta (03)

  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De Anya Reiss. Sob a direção de Luiz Villaça, os atores Denise Fraga e Kiko Marques lideram o elenco da comédia dramática. Eles interpretam os pais da adolescente Delilah (papel de Júlia Novaes), de 13 anos. Em meio à difícil comunicação com a família, a garota enfrenta as dúvidas relacionadas ao seu primeiro caso de amor, um rapaz mais velho (o ator Kauê Telloli). Interessante painel da relação entre pais e filhos, a montagem promove uma provocação sobre a maturidade. Estreou em 13/05/2011. Dias 05, 06 e 07/09/2012.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: Adaptação livre e direção de René Piazentin para novela de Franz Kafka (1883-1924). A Cia. dos Imaginários baseia-se em A Metamorfose (1915) para aprofundar questões que povoaram a mente do escritor. Na trama está Gregor Samsa (interpretado pela atriz Aline Baba), um sujeito que deixou de ter vida própria para bancar o sustento da família e percebeu que havia se transformado em um inseto. A adaptação introjeta a personalidade densa de Kafka na do protagonista como forma de espelhar as angústias e os freios que encontrou para o exercício da vocação. Estreou em 03/06/2011. Até 30/08/2012.
    Saiba mais
  • Drama

    Otro
    VejaSP
    Sem avaliação
    Criação coletiva. Um dos mais criativos encenadores do país, o diretor Enrique Diaz uniu-se à coreógrafa Cristina Moura e aos integrantes do Coletivo Improviso para desenvolver a montagem que faz bem para os olhos, mas não rende dramaturgicamente. Como se narrassem experiências próprias, oito artistas, entre atores, bailarinos e músicos, interpretam histórias de encontros e desencontros, fundindo elementos cênicos e visuais. Algumas tramas geram certo encantamento, como a do rapaz que vai encontrar a namorada em Niterói (RJ). Outras se perdem na conversa fiada. Estreou em 03/06/2011. Até 26/06/2011.
    Saiba mais
  • Adaptação de Chico Diaz para o romance de Campos de Carvalho (1916-1998). É o próprio adaptador quem protagoniza o monólogo dramático originado do livro publicado em 1956 e dá forma e imagens ao labiríntico jogo de palavras criado pelo escritor mineiro. Chico Diaz interpreta um homem que relembra (ou recria) sua trajetória, repleta de passagens por lugares incomuns e tipos inusitados. Em seu mundo delirante, ele está hospedado em um hotel de luxo e, disposto a mergulhar em outras realidades, vasculha um passado propositadamente impreciso. Estreou em 15/04/2011. Até 05/06/2011.
    Saiba mais
  • Comédia

    Casal TPM
    VejaSP
    3 avaliações
    No centro da comédia de Paula Giannini está um casal. Os altos e baixos da paixão, a rivalidade e a impaciência fazem do cotidiano uma bomba-relógio. Nada é surpreendente na abordagem do tema. O carisma e o timing de Paula Giannini como protagonista, no entanto, divertem parte da plateia. Com o também diretor Amauri Ernani. Estreou em 25/4/2008. 
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De Domingos Oliveira. Em 1994, quando o dramaturgo colheu depoimentos de atrizes para uma peça, falar das balzaquianas não era moda. Sex and the City, o seriado americano, só seria lançado quatro anos depois. Hoje, a remontagem do texto pode parecer uma chuva de clichês. Mas não. São as queixas que continuam iguais. As atrizes Juliana Araripe, Camila Raffanti e Wanessa Morgado divagam sobre frustrações, carreira e, claro, homens. Estreou em 11/06/2008. Até 27/05/2012.
    Saiba mais
  • Escrita pela dramaturga francesa Yasmina Reza em 2006, a comédia é um exemplo de espetáculo que cumpre as funções básicas: diverte a plateia e promove uma reflexão. Julia Lemmertz e Paulo Betti formam um casal que encontra outro (interpretado por Deborah Evelyn e Orã Figueiredo) para resolver um problema que envolve seus rebentos: o filho deles, de 11 anos, quebrou dois dentes do outro em uma briga. O quarteto explora contradições amparado pela equilibrada direção de Emílio de Mello. Estreou em 15/04/2011. Até 05/05/2013.
    Saiba mais
  • O drama ganhou projeção graças ao filme de Sidney Lumet, em 1957. A história de uma dúzia de sujeitos encarregados de chegar a um veredicto é montada sob direção de Eduardo Tolentino de Araújo. O réu foi acusado de assassinar o pai, e a decisão precisa ser unânime para executá-lo ou absolvê-lo. O conflito começa quando um dos doze jurados (o ator Norival Rizzo) opta pela dissonância e abala a convicção do grupo, decidido pela condenação. Com Fernando Medeiros, Brian Penido Ross, Ricardo Dantas, Rodolfo Freitas e outros. Estreou em 19/11/2010. Até 27/11/2016.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    Enquanto Isso...
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Alan Ayckbourn. Criada em 1973, a comédia é uma trilogia de estrutura engenhosa: Na Sala de Jantar (apresentado às sextas), Na Sala de Estar (sábado) e No Jardim (domingo) são textos independentes e podem ser vistos em qualquer ordem. Porém, mantêm vínculos entre si. Todos se passam ao mesmo tempo numa casa de campo inglesa. Tradutor e diretor, Isser Korik deu uma abrasileirada nos nomes dos personagens e dos lugares. Nilton (interpretado por Eduardo Reyes, substituindo Bruce Gomlevsky) trai a mulher, Júlia (Larissa Eberhardt), com a cunhada, Ana (Bruna Thedy), que vive cuidando da mãe doente e é cortejada por Rui (Fábio Ock). Para tumultuar mais o ambiente, surge o casal Celso (André Corrêa), irmão de Ana e Júlia, e Laura (Einat Falbel). Entrosado, o elenco aproveita a comicidade das situações. Assim, quem assiste aos quiproquós de uma parte quer logo saber das confusões das outras duas. Estreou em 05/01/2011. Prorrogado até 26/06/2011.
    Saiba mais
  • De Benny Andersson, Björn Ulvaeus e Catherine Johnson. Grande parte do sucesso do musical mundo afora pode ser atribuída às canções da banda sueca Abba, que aqui ganharam versões de Claudio Botelho para o português. Em meio a temas como Dancing Queen, The Winner Takes It All e Money, Money, Money está uma história simples, a de Donna (Kiara Sasso) e sua filha Sophie (Pati Amoroso), ambientada em uma ilha grega. Às vésperas de seu casamento, a garota manda o convite para três homens (Saulo Vasconcelos, Cleto Baccic e Carlos Arruza) que fizeram parte do passado de sua mãe — um deles pode ser o pai que ela nunca conheceu. Entre os 32 atores estão Rachel Ripani, Andrezza Massei e Thiago Machado, além de dez músicos regidos pelo maestro Paulo Nogueira. Estreou em 11/11/2010. Prorrogado até 18/12/2011.
    Saiba mais
  • A autora Ana Roxo se inspirou no romance O Amor nos Tempos do Cólera, de Gabriel García Márquez, para criar o belo drama. Cybele Jácome e Luís Mármora interpretam um casal cujo relacionamento contorna mais de cinquenta anos de obstáculos, em uma encenação cheia de simplicidade e emoção. Estreou em 1º/6/2009. Até 15/4/2014.
    Saiba mais
  • De Eloy Araújo. O ator Edwin Luisi tirou da manga a comédia montada em 2000. Em uma performance digna de um showman, ele volta a dar vida a Daniel, que, sem maiores explicações, abandonou a família há dez anos. Disposto a recuperar a convivência com o filho (Johnny Massaro), ele volta, só que transformado em Lana Lee, transexual de sucesso em shows internacionais. O tempo, no entanto, causa efeito ao espetáculo. As piadas em relação ao universo gay já não soam tão engraçadas e falta densidade na abordagem da relação pai, filho e ex-mulher. Estreou em 01/04/2011. Até 26/06/2011
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO