acidente

Babá que morreu em queda de helicóptero era nascida na Bahia

Raquel Vilas Boas tinha 26 anos e trabalhava na família de herdeiro da cachaça 51. Cinco pessoas morreram no acidente

Por: Veja São Paulo

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Doze meses atrás, Raquel Vilas Boas compartilhou em seu Facebook a mensagem: "Pode trazer 2014, porque 2013 já deu". O ano, porém, acabou em tragédia para a jovem de 26 anos, uma das cinco vítimas da queda de um helicóptero em Bertioga, na manhã de sábado (27).

A aeronave, de modelo Esquilo, era conduzida pelo piloto Tiago Yamamoto Morais, de 33 anos. Levava Marcelo Müller, de 33 anos, herdeiro da Companhia Müller de Bebidas, sua mulher, Lumara Passos Müller, e a filha do casal, Geórgia, de apenas 2 anos, e Raquel, que era babá da menina. Todos morreram no acidente.

Raquel era natural de Capim Grosso, uma cidade pequena, de aproximadamente 27 000 habitantes, no centro-oeste baiano, a 240 quilômetros de Salvador. Sua incumbência no emprego, na cidade de Pirassununga, no interior paulistano, era cuidar de Geórgia. No Facebook, ela postou fotos da menina com o comentário: "Pessoinha mais linda. Dá trabalho, mas adooroo!"

O enterro de Raquel aconteceria em Embu da Artes, no Cemitério da Paz.

A queda do helicóptero aconteceu por volta das 10h da manhã deste sábado (27), em uma área de mata fechada, localizada na altura do quilômetro 229 da Rodovia Rio-Santos. A aeronave, de prefixo PT-HNC, havia saído do Campo de Marte, na capital, ido até um heliponto localizado na frente do Condomínio Iporanga, em Guarujá, para buscar a família e retornar, mas caiu minutos depois no Sítio São João, uma propriedade particular composta por manguezais e mata fechada.

(Com Estadão Conteúdo)

+ ÚLTIMAS NOTÍCIAS: o que acontece de mais importante na cidade

Fonte: VEJA SÃO PAULO