Especial

Pior tragédia: acidente da TAM em 2007

Queda do voo 3054 num dos pontos mais movimentados de São Paulo matou 199 pessoas

Por: Manuela Nogueira

Acidente da TAM - capa 2201
Bombeiros trabalham no meio dos destroços: 199 mortos (Foto: Rogério Cassimiro/FolhaPress)

Primeiro, houve um clarão e o barulho de um choque. Em seguida, o fogo, que chegou à temperatura de 1000 graus. As imagens transmitidas pelos noticiários só permitiam ver um pedaço da cauda de um avião da TAM. No dia 17 de julho de 2007, uma terça-feira, às 18h48, o Airbus A320, que vinha de Porto Alegre, não conseguiu pousar na pista do Aeroporto de Congonhas. Sobrevoou a Avenida Washington Luís e explodiu num prédio de carga da própria empresa aérea. Morreram 199 pessoas no voo 3054. Foi o mais grave acidente da aviação brasileira, ocorrido num dos pontos mais movimentados de São Paulo. “Cheguei lá poucos minutos depois e vi o avião em chamas”, diz o coronel Jair Paca, coordenador-geral da Defesa Civil de São Paulo. “Já sou muito calejado e mesmo assim fiquei comovido com a reação dos familiares.” A magnitude da catástrofe, a intensa cobertura da mídia e o fato de ser um episódio recente explicam por que todas as pessoas ouvidas por VEJA SÃO PAULO apontaram esta como a pior tragédia da história da capital. “O incêndio do Joelma, em 1974, também foi dramático”, afirma o tenente-coronel Rubens Massao Kodama, do Corpo de Bombeiros, referindo-se ao terrível sinistro que terminou com um saldo de 188 mortos e 345 feridos. “O acidente da TAM, contudo, persiste muito forte na nossa memória.”

+ Veja mais personagens marcantes da cidade

VOTARAM

Cleodato Moisés do Nascimento, tenente da Polícia Militar

Jair Paca, coronel e coordenadorgeral da Defesa Civil de São Paulo

Ricardo Garzon, secretáriogeral da Cruz Vermelha do Estado de São Paulo

Rubens Massao Kodama, tenentecoronel do Corpo de Bombeiros

Fonte: VEJA SÃO PAULO