Crônica

#AboutLastNight

"Que medicamento essas pessoas tomam para controlar a ansiedade?Eu não consigo postar um negócio só no dia seguinte.Quero postar tudo na hora."

Por: Francine Bittencourt - Atualizado em

festaeliteNY
(Foto: Reprodução)

Nunca vou entender essa hashtag.

Mas confesso que perco meu tempo tentando.

Quem são as pessoas que usam?

Que medicamento tomam para controlar a ansiedade?

Eu não consigo postar um negócio só no dia seguinte.

Quero postar tudo na hora.

Mas são mais de 2 milhões de fotos com #AboutLastNight por aí. 

Segundo estatísticas (da minha cabeça) a maioria delas está no Jardins.

O bairro onde ninguém precisa ter pressa para postar o registro dos seus melhores ângulos. 

 

O lugar onde o glamour pode e deve ser esticado até o dia seguinte.

 

Vai que amanhã não acontece nada.

Vida vazia?

Nunca.

Sempre poderemos falar sobre ontem à noite.

 

Jardins é a confortável sala de estar de São Paulo.

Com pufs e espelhos dourados, para todo mundo se admirar.

Um bairro que reúne a nata da sociedade Paulistana e do Zodíaco.

Leoninos, com ascendente em leão e lua em rei leão.

 

- Nossa, tô um arraso.

Mas amanhã eu posto.

 

Vinte e duas horas os restaurantes começam a lotar de gente linda, descolada e disposta a gastar um salário mínimo num jantar com amigos.

Amigos também abençoados pelos dígitos infinitos do Itaú e pelo bronzeado do último final de semana em Trancoso.  

Até a fila para tirar o Visto é mais rápida do que a fila para conseguir sentar em um dessas mesas, onde os drinks custam o preço de um órgão.

Mas chegam diretamente do paraíso.

Um anjo loiro com cachos macios e hidratados desce do céu para entregar em mãos.

Geladinhos e com uma azeitona na ponta.

Ah, então vale super a pena.

Tudo vale a pena quando a conta bancária não é pequena.

As pessoas que jantam em mesas de madeira maciça esculpida com o sacrifício de cem árvores não se importam com o preço de drinks.

Não se importam com o preço de nada.

Crise aqui, só existencial.

A única preocupação é ter boas fotos para postar.

No dia seguinte. 

Que fique claro. 

Das calçadas brotam tapetes vermelhos e felpudos a cada vez que alguém dá um passo.

Como se fossem ciclovias especiais para Louboutins.

Os postes são programados para soltar uma borrifada de Dior a cada vinte segundos. 

O miolo mais milionário de São Paulo tem o cheiro do paraíso.

E todo mundo tem dinheiro suficiente para viver para sempre tomando drink e ouvindo lounge. 

Enquanto Vila Olímpia ostenta um crachá.

Jardins segura um drink doce, caro e geladinho.

Enquanto Itaim faz Happy Hour de engravatados.

Jardins reúne amigos de infância do colégio mais caro da cidade. 

Quase todo mundo já herdou ou vai herdar uma fortuna.

Ninguém tem pressa. 

E toda noite merece uma foto.

No dia seguinte.

Postada da cama, ao meio dia.

About Last Night.

Vocês não imaginam a sensação maravilhosa que é ser rico no Jardins. 

Nem eu. 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO