Crime

Há dois anos preso, Abdelmassih é indiciado pela 2ª vez

Polícia Civil concluiu investigação contra o ex-médico, que praticou estupro contra pacientes de sua clínica de reprodução

Por: Estadão Conteúdo

roger
O ex-médico Roger Abdelmassih  (Foto: Divulgação/Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai)

A Polícia Civil concluiu a segunda investigação contra o ex-médico Roger Abdelmassih, de 72 anos, e o indiciou por mais de 25 estupros praticados contra pacientes de sua clínica de reprodução entre os anos de 1990 e 2008. Há, além dos abusos sexuais, denúncias de manipulação genética irregular que resultou no nascimento de crianças com deficiência. As investigações foram encerradas, em março. O inquérito policial foi relatado à Justiça com pedido de prisão preventiva contra Abdelmassih, como informou o portal G1.

+ Acompanhe as notícias da cidade

O Estado apurou que esta segunda investigação começou em 2009. Na época, Abdelmassih já respondia ao primeiro processo por abusar sexualmente de 37 pacientes. Como novas vítimas surgiam a todo instante, a 1ªDelegacia da Mulher (DDM) instaurou o segundo inquérito para agilizar as investigações contra o ex-médico.

+ Roubos crescem e mortes caem em São Paulo

Inicialmente, foram registrados 26 casos de pacientes que acusavam Abdelmassih de estupro. Os relatos das vítimas diziam que os abusos aconteciam durante as consultas na clínica. Todas as vítimas buscavam o tratamento de fertilização para engravidar. Segundo elas, o ex-médico as acariciava e as beijava à força. Outras vítimas foram anestesiadas e quando acordaram, estavam sendo violentadas por Abdelmassih.

Fonte: VEJA SÃO PAULO