Crianças

'Rabisco — Um Cachorro Perfeito' é quase um desenho animado

O espetáculo usa recursos criativos para contar uma divertida história para as crianças

Por: Luiz Fukushiro - Atualizado em

Rabisco — Um Cachorro Perfeito_2163
Camila Ivo, Sidnei Caria e o cãozinho do título: movido a controle remoto (Foto: Gil Grossi)

Antes mesmo de o espetáculo começar, o diretor e ator Sidnei Caria avisa: “Vamos fazer aqui um teatro bem contemporâneo”. E, claro, explica às crianças o que significa esse termo complicado. Caria e equipe, uma parceria entre a Pia Fraus e o seu Maracujá Laboratório de Artes, cumprem o anunciado e mostram no palco diversas linguagens no pouco convencional ‘Rabisco — Um Cachorro Perfeito’. Adaptação de livro de Michele Iacocca, a peça conta a saga do cãozinho que ganha vida a partir do desenho de um menino, mas é abandonado por não ser bonito o suficiente para seu dono.

Para contar essa história, artifícios já utilizados pela Pia Fraus em outras apresentações são recriados, como os “videocenários”. As imagens de uma maquete filmada por pequenas câmeras são projetadas em um biombo branco, dando a impressão de tamanho real. Outra sacada foi representar o totó por meio de um desenho colado em um carrinho de controle remoto, o que dispensa a presença direta do manipulador. O público também participa. Logo na entrada, os espectadores mirins são convidados a pintar numa folha o seu próprio cachorro. No fim do espetáculo, essa brincadeira se transforma em uma simpática surpresa.

AVALIAÇÃO ✪✪✪

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO