Crianças

A leitura é tema do criativo espetáculo 'A Menina Lia'

Montagem livremente inspirada em Matilda, do escritor inglês Roald Dahl, é levada ao palco pela Cia. do Fubá

Por: Tatiane Rosset - Atualizado em

A Menina Lia
Bruno Gavranic, Bia Campos, Maria Tuca Fanchin e Leonardo Devitto: elenco versátil (Foto: Marcelo Kahn)

Em 1988, o escritor inglês Roald Dahl publicou Matilda, que se tornou um clássico da literatura infantojuvenil. Oito anos depois, um filme baseado na personagem foi lançado e popularizou a história ainda mais. A Cia. do Fubá também investe na narrativa no espetáculo A Menina Lia, livremente inspirado na obra de Dahl. No centro do enredo aparece Lia (Bia Campos), uma garota cujo interesse passa longe da TV e dos videogames. Ela gosta mesmo é dos livros. Muito inteligente, aprendeu a ler e escrever sozinha. Seus pais, contudo, desvalorizam suas opções, não veem importância nos estudos e chegam a enviá-la para a escola como uma espécie de castigo.

 + Filmes para ver com as crianças no cinema

+ Cia. Le Plat du Jour é referência em teatro infantil

Na companhia de novos amigos, como Régis (Leonardo Devitto),  e da adorável professora Mel (Maria Tuca Fanchin), ela se sente no lugar certo. Tudo vai bem até Dona Leonino (Bruno Gavranic, em cômica interpretação), a diretora da escola, começar a atormentar os alunos. Para expulsar essa mulher da sua vida e ajudar os colegas, Lia usa a criatividade. Ela, por exemplo, grava a voz de um dos amigos imitando um fantasma para assustar Dona Leonino.

Escrita pela também diretora Fernanda Gama, a peça traz ideias interessantes, capazes de agradar tanto à criançada quanto aos adultos. Dividindo-se em mais de um papel, os quatro atores ganham a atenção da plateia com interpretações ora divertidas,  ora intrigantes. Funcionam muito bem ainda o cenário simples e bacana e a suave trilha sonora. Trata-se aqui de um programa de qualidade e com ingresso a preço razoável para toda a família.

Avaliação ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO