Cinema

35ª Mostra: o melhor deste domingo (23)

Confira quais são os destaques da programação nos gêneros ficção, documentário, nacional e clássicos

Por: Bruno Machado - Atualizado em

Vidas Amargas
Clássico: "Vidas Amargas", com James Dean, está na programação (Foto: Divulgação)

Ficção

O grande destaque deste domingo (23) é “Habemus Papam”, em que o diretor Nanni Moretti, que também atua no filme, apresenta a difícil relação entre o papa e o seu analista. Para quem quer conhecer a curiosa obra do cineasta soviético Serguei Paradjanov, hoje também é uma boa oportunidade para assistir ao drama de época “Sombras dos Ancestrais Esquecidos”.

+ Saiba tudo sobre a 35ª Mostra

+ Monte seu roteiro para a Mostra + 35ª Mostra de cinema: saiba como comprar seus ingressos

Documentário

Entre os documentários, dois títulos nacionais valem o ingresso. “Sobre Futebol e Barreiras” traz uma interessante aproximação entre a realização da Copa do Mundo da África do Sul e o conflito árabe-israelense no Oriente Médio. O segundo, “À Margem do Xingu – Vozes Não Consideradas”, apresenta personagens que vivem às margens do mítico rio e suas histórias.

Entre os estrangeiros, há “Happy People: A Year In the Taiga”, dirigido por Werner Herzog e Dimitry Vasyukov, que durante um ano filmaram na taiga siberiana, onde encontraram uma cidadezinha e seus curiosos moradores. “Cuba Libre” apresenta a história da atriz Phedra de Córdoba, que volta à Havana 53 anos depois para lutar pelos direitos dos homossexuais num dos países mais fechados e machistas do mundo. A atriz, inclusive, estará no Brasil para assistir ao filme na Mostra.

Nacional

Duas produções brasileiras são destaque neste domingo. “O Céu Sobre os Ombros” traz três personagens reais: uma transexual, um devoto da religião Hare Krishna e um descendente de portugueses aspirante a escritor. Na triste ficção “Centro de Gravidade”, um professor universitário precisa lidar com a morte dos pais e a traição da namorada.

Clássico s

Os destaques do dia integram a homenagem ao cineasta Elia Kazaan: “Vidas Amargas”, com James Dean; e “Um Rosto na Multidão”, que retrata a ascensão e queda de um ídolo do rock.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO