Passeios

10 motivos para levar suas filhas ao Museu do Futebol

Programa só de menino? Que nada! O espaço mantido pela Secretaria de Cultura do Estado tem bons atrativos para qualquer um que goste do esporte mais aclamado no país

Por: Mariana Rosário - Atualizado em

Inaugurado em 2008, o Museu do Futebol é dedicado totalmente à prática que abrilhanta as tardes de domingo de muitos paulistanos. Lá, é possível conhecer muito mais do que a tradicional história de Charles Miller e seu esporte praticado com os pés. São diversas salas com curiosidades, fatos históricos e itens raros. Mas se engana quem pensa que só os garotos vão curtir esse passeio, confira dez motivos para levar as meninas até o Estádio do Pacaembu e aproveitar uma tarde por lá:

Interior do Museu do Futebol, sala das Origens, no Estádio do Pacaembu
Interior do Museu do Futebol, sala das Origens: no Estádio do Pacaembu (Foto: ALEXANDRE BATTIBUGLI)

1. Conferir as belas imagens que celebram a paixão de mulheres pelo futebol na exposição Visibilidade Para o Futebol Feminino que está em cartaz no museu. Entre elas, tem até o registro de um time de freiras.

+  Dez passeios para curtir muito (e gastar pouco) com a criançada

2. Sentir a emoção de ouvir o grito da torcida é, sim, uma das melhores sensações de curtir o esporte nos estádios. Para quem ainda não teve a oportunidade de soltar a voz nas arquibancadas, o espaço entre o 2º e o 3º andar do museu simula a festa dos torcedores e dá uma prévia da sensação.

3. Aproveitar para dar aqueeela conferida no campo do estádio do Pacaembu, e perceber o quanto ele está pertinho da arquibancada – diferente de outros estádios. E é claro, já se planejar para torcer em algum jogo do campeonato paulista.

Museu do Futebol
Museu do Futebol: meninas e meninos curtem o passeio (Foto: Divulgação)

4. Conhecer a história do futebol feminino, que começou com as moças jogando dentro de arenas circenses e hoje é praticado em todo o país.

+ Cinco motivos para conhecer o Borboletário

5. Ficar orgulhosa pela Marta, cinco vezes escolhida como a melhor futebolista do mundo, mas também sentir isso por Formiga, Cristiane e todas as outras garotas que fizeram parte da nossa seleção – que está entre as dez melhores do ranking mundial da FIFA. Além de outros grandes nomes como Léa Campos, a mineira conhecida por ser a primeira árbitra FIFA do mundo.        

Café O Torcedor é Bar Brahma dentro do Museu do Futebol
Estádio do Pacaembu: casa do Museu do Futebol (Foto: Pablo de Souza)

6. Fazer um gol de trivela (aquele de ladinho, usando três dedos do pé) – em cima do goleiro digital, na área de chute a gol disponibilizada pelo museu.

7. Saber mais sobre o próprio time, e procurar registros do seu ídolo da torcida por lá. Seja ele Pelé, Sócrates, Raí ou Marcos.

Pelé_rec_2149
Curiosidades: Pelé chegou a São Paulo em 1956 (Foto: Acervo Pelé)

8. Ver relíquias do futebol como uma camisa utilizada por Pelé, bolas de todas as copas do mundo, e é claro muuuuitas outras peças de competições femininas.

+ Tudo que você precisa saber para se refrescar no Juventus

9. Ouvir transmissões de rádio antigas e ver como a maneira de curtir o esporte foi mudando com o tempo. Além de conhecer ídolos menos famosos, como Leônidas da Silva, que popularizou o gol de bicicleta nos gramados.

10. Ao final da visita, saber que: se você não quiser, não precisa gostar de futebol nem ir aos estádios. Mas se curtir, pode muito bem aproveitar esta atração e, quem sabe, se tornar uma grande artilheira.

+ Visitamos o Star Wars Experience – e é tão legal quanto parece

Fonte: VEJA SÃO PAULO