publicidade

Ampliar mapa

Como chegar

Informações e serviço

Encontrou alguma informação errada? Avise

De terça a sexta: 17h30 - 00h30

/ Sábado: 12h45 - 00h30

/ Segunda: fechado

/ Domingo: 16h - 22h30

de R$ 36,00 a R$ 70,00

Cartões de crédito: American Express Diners Mastercard Visa

Cartões de débito: Maestro Rede Shop Visa Electron

Delivery (11) 5083-1455

Lugares/Capacidade total 60

Resenha por Luiz Henrique Ligabue

No largo da caixa d’água da Vila Mariana, você encontra um dos maiores sucessos do boca a boca paulistano, o Veloso, com suas caipirinhas e petiscos mil. Para conseguir um espacinho por ali, só chegando cedo ou tendo sorte: uma mesa é missão quase impossível. Se antes o movimento do bar invadia a rua, agora, com o espaço confinado por aqueles delimitadores de filas de aeroportos e bancos, adentar naqueles parcos metros quadrados e receber uma senha de espera e consumo já é uma vitória. Entre as míticas caipirinhas preparadas por Souza, que já ganhou seis vezes como barman do ano no “Comer & Beber”, algumas apostas são pedidas mais do que certas. Entre elas, tangerina com pimenta dedo-de-moça, limão com caju, morango com limão e fisális (R$ 17,00, com cachaça; R$ 20,00, com vodca nacional). A de jabuticaba não deve ser pedida com pinga, pois a aguardente anula o sabor da fruta. O chope por lá também é tirado com maestria (Brahma, R$ 6,00) e chega em taça com pezinho. Outro símbolo local são as coxinhas de frango com catupiry (R$ 24,00 seis unidades), gordas, com recheio para lá de untuoso, chegam branquinhas e têm fãs fervorosos.

 

Preços checados em 18 de junho de 2014.

COQUETEL AMARELINHO

 

Texto publicado na revista impressa do dia 1º de outubro de 2014.

 

Famoso pelas caipirinhas muito benfeitas, o barman Deusdete Souza não para de inventar no Veloso. Ao lado das consagradas receitas de tangerina com pimenta dedo-de-moça (R$ 18,00) e de caju mais limão (R$ 18,00), ele lançou uma versão preparada com o kiwi amarelo (ou golden), que vem da Nova Zelândia. A frutinha apresenta menos acidez e é mais doce que a esverdeada. Souza recomenda que ela seja combinada a vodca ou a saquê, pois a cachaça pode maquiar o sabor. A nova pedida junta o ingrediente a uva-verde e hortelã (R$ 20,00). É fresca e equilibrada. Outra recente inclusão no cardápio, mais azedinha, leva maracujá e tamarindo (R$ 18,00) e, desta vez, fica melhor se misturada com cachaça. As sugestões também estão disponíveis na casa vizinha, o Armazém Veloso, que pertence ao mesmo proprietário. Na hora de petiscar, os cremosos bolinhos de arroz e calabresa (R$ 22,00, oito unidades) se mostram uma boa opção para quem consegue resistir às celebradas coxinhas do endereço (R$ 25,50, seis unidades).

 

(Por Saulo Yassuda)

 

Preços checados em 23 de setembro de 2014.

Comer & Beber

2013 - Participante Categoria Bares botecos
2012 - Indicado Categoria Bares barman do ano
2012 - Vencedor Categoria Bares botecos
2011 - Indicado Categoria Bares botecos
2011 - Indicado Categoria Bares barman do ano
2011 - Indicado Categoria Bares
2010 - Vencedor Categoria Bares botecos
2009 - Vencedor Categoria Bares
ver mais premiações ver menos premiações

publicidade