Tuju (Desde 2014)

Tipos de Restaurantes: Cozinha contemporânea
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Fradique Coutinho, 1248 - Vila Madalena - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 26915548
Horário:
segunda-feira
Fechado
terça-feira
12:00 - 15:00 - 19:30 - 23:00
quarta-feira
12:00 - 15:00 - 19:30 - 23:00
quinta-feira
12:00 - 15:00 - 19:30 - 23:00
sexta-feira
12:00 - 15:00 - 19:30 - 00:00
sábado
13:00 - 16:00 - 19:30 - 00:00
domingo
Fechado
monetization_on

Faixa de preço

De R$131,00 a R$220,00

payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de dédito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Estacionamento/Valet (R$ 15,00), Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (60), Comida (couvert) (R$ 16,00), Levar vinhos (permite) (R$ 45,00)

Resenha por Saulo Yassuda

Um restaurante muito bom como o Tuju presta atenção aos mínimos detalhes. Por isso, o endereço agrada pela qualidade de seu bar, a cargo do bartender Maurício Barbosa, e pelo serviço, aperfeiçoado desde março de 2016 com a vinda do sócio Rodrigo Sobral, filho do chef português Vítor Sobral, da Tasca da Esquina. Mas, claro, é a cozinha contemporânea do chef Ivan Ralston que arrebata a clientela. Completamente renovados, os menus degustação continuam a explorar diferentes texturas e sabores dos ingredientes, muitos deles vegetais. No curso mais extenso, de doze etapas (R$ 320,00; R$ 470,00 com harmonização de vinhos) — também em versão vegetariana —, é visível a preocupação do cozinheiro com o frescor das receitas, a começar pelos aperitivos. São bons exemplos o espeto de frutas alcoólico e a vieira, no formato de uma flor e de tempero cítrico, junto de milho e bolinhas de tubérculos sobre uma folha de couve. É uma pena o niguiri de miniarroz enrolado em lula, lardo e pepino da sequência desmontar facilmente. Não decepciona, porém, a manjubinha em fatias finas cobertas por um caldo de cavaquinha e óleo de salsa. Pedida mais consistente que não perde a leveza, o cordeiro malpassado vem com molho suave de pimentão vermelho, iogurte temperado com coentro e cuscuz de milho. Ingrediente raro em restaurantes da cidade, o pombo churrasqueado passou a ser oferecido pelo chef, ainda em fase de testes e em quantidade limitada. E, sim, o peito e a perna da ave são bem saborosos.

Preços checados em 7 de fevereiro de 2017.

    PRATOS VEGETARIANOS

    No Tuju, seu endereço de cozinha contemporânea, o chef Ivan Ralston oferece ótimas receitas sem carne. Com status de prato principal, a berinjela marinada no missô de castanha-portuguesa com leite da castanha-do-pará é servida com crocante de pimenta-de-cheiro (R$ 58,00).

    Preços checados em 3 de janeiro de 2017.

    Comer e beber

    • 2015 - Vencedor

      Restaurantes chef revelação Comer & Beber .

      Observar Ivan Ralston à frente do contemporâneo Tuju é observar como uma nova geração de chefs trabalha. A modernidade não tem a ver com o fato de ir para o restaurante todo dia de bicicleta. Filho de Liane Ralston e Roberto Bielawski, do Ráscal, ele investiu pesado em sua formação. No currículo, constam dois anos no Maní e passagem pelos espanhóis Mugaritz e El Celler de Can Roca, mais o japonês Ryugin. Tantas influências, felizmente, não lhe podaram a vontade de fazer as coisas do seu jeito. Ralston encasquetou de cultivar plantas alimentícias não convencionais (Pancs) e hoje o cardápio tem beldroega, capuchinha e serralha, entre outros brotos curiosos. Líder boa-praça de 33 pessoas, ele se orgulha de manter os mesmos funcionários na cozinha desde a abertura. Neste ano, passou a servir só degustações. “Abrimos mão de muito dinheiro de quem vinha comer apenas um prato à la carte”, diz. “Mas vamos colher o resultado lá na frente.” Chuva, ao menos nessa horta, não tem faltado.

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2015 - Participante

      Restaurantes cozinha contemporânea Comer & Beber .

      Sim, o chef revelação Ivan Ralston é pretensioso. Com só um ano de funcionamento do seu restaurante, o filho de Liane Ralston e Roberto Bielawski, donos do Ráscal, quer inseri-lo na elite dos endereços contemporâneos da cidade. E está conseguindo. No jantar, abandonou o serviço à la carte e passou a servir apenas menu degustação. Para conhecer o trabalho do cozinheiro, desembolsam-se R$ 245,00 ou R$ 395,00 (versão harmonizada com vinhos). No total, de doze a quinze receitas integram a sequência. Há desde bocados para provar de uma vez só, como o cronut de rabada com tutano e beldroega e a tapioca de geleia de cambuci e foie gras, até pratos mais substanciosos, como a pescada com couve-flor e o wagyu bem vermelho no centro. Parte do menu desde a inauguração, o peixe com farinha de mandioca de Uarini, no Amazonas, continua uma delícia. Para gastar um pouco menos, há o menu da estação (R$ 185,00), composto de três tira-gostos, uma entrada, um prato e uma sobremesa à escolha. No almoço, o executivo sai por R$ 65,00. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Participante

      Restaurantes cozinha contemporânea Comer & Beber .

      Entre os seis sócios do transado e moderno restaurante está Ivan Ralston, filho de Liane Ralston e Roberto Bielawski, donos do Ráscal. Além do sobrenome, pesava a experiência acumulada pelo jovem chef. Ele estagiou em restaurantes internacionais de destaque (os espanhóis Mugaritz e El Celler de Can Roca e o japonês Ryugin), além de ter trabalhado no Maní por quase dois anos. Desde julho, o jovem chef tira da horta plantada no próprio endereço a inspiração (e a matéria prima) para seus pratos. No jantar, a melhor forma de provar as pedidas é no menu degustação em quinze etapas (R$ 190,00). Entre as combinações mais acertadas estão um peixe azul com iogurte feito na casa, picles de rabanete e farinha de mandioca de Uarini, no Amazonas, e o contrafilé de gado wagyu com uma ótima farofa de castanha-do-pará. Para o almoço, abre apenas em dois dias na semana: sexta e sábado. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s