Petí Gastronomia (Desde 2015)

Tipos de Restaurantes: Cozinha contemporânea
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Cotoxó, 110- loja Pintar - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 38730099
Horário:
segunda-feira
12:00 - 15:00
terça-feira
12:00 - 15:00
quarta-feira
12:00 - 15:00
quinta-feira
12:00 - 15:00
sexta-feira
12:00 - 15:00
sábado
12:00 - 15:00
domingo
Fechado
payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de dédito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (42), Comida (couvert) (Gratuito), Levar vinhos (permite) (1)

(1)Com restrição

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

Nem parece que nos fundos de uma loja de pintura artística possa haver esse pequeno e charmoso restaurante. Menos ainda que ofereça um menu contemporâneo por apenas R$ 43,50. Assim é o Petí Gastronomia, aberto por Victor Dimitrow, de 26 anos, o chef revelação de 2016. Ele faz receitas mutantes com bela apresentação e harmonia de sabor. São pedidas como a tarte tatin de cebola com ricota defumada, rúcula e taioba e o peixe do dia ao molho cítrico com purê de cenoura defumada, alcachofra e compota de tomate. De tempos em tempos, Dimitrow abre as portas no jantar com uma degustação a R$ 95,00.

Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    PETÍ NAS ESCOLAS

    Eleito chef revelação na última edição do especial VEJA COMER & BEBER, Victor Dimitrow vai inaugurar duas filiais de seu Petí Gastronomia, de Perdizes. Ambos os endereços de cozinha contemporânea ficarão dentro das unidades da Escola Panamericana, de arte e design — um em Higienópolis e o outro no Jardim Paulistano. Em vez de um menu completo que varia diariamente, como na matriz, haverá pratos fixos ao lado de um bufê de saladas — os preços continuarão camaradas, promete o chef. Fora do horário de almoço (12h às 15h), a ideia é servir café da manhã, sanduíches e quiches.

    (Por Saulo Yassuda)

    Comer e beber

    • 2016 - Participante

      Restaurantes bom e barato Comer & Beber

      Nem parece que nos fundos de uma loja de pintura artística possa haver esse pequeno e charmoso restaurante. Menos ainda que ofereça um menu contemporâneo por apenas R$ 43,50. Assim é o Petí Gastronomia, aberto por Victor Dimitrow, de 26 anos, o chef revelação de 2016. Ele faz receitas mutantes com bela apresentação e harmonia de sabor. São pedidas como a tarte tatin de cebola com ricota defumada, rúcula e taioba e o peixe do dia ao molho cítrico com purê de cenoura defumada, alcachofra e compota de tomate. De tempos em tempos, Dimitrow abre as portas no jantar com uma degustação a R$ 95,00. (Preços checados em setembro/outubro de 2016).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2016 - Vencedor

      Restaurantes chef revelação Comer & Beber

      Da cabeça do cozinheiro de apenas 26 anos saem combinações, no mínimo, excêntricas: chocolate branco com pepino e dill, ravióli de capuchinha recheado de bacalhau no tucupi, risoto de cevadinha com picles de melão e óleo com infusão de carvão... Para quem já ficou ressabiado, dois confortos: os pratos diferentões conquistam o paladar na primeira garfada e a mistura de chá de gengibre com gelo de tangerina e cavalinha foi só uma provocação. Dimitrow promete não colocá-la no cardápio, alterado quinzenalmente (ufa!). A irreverência também se mostra no preço do menu: couvert, entrada, prato e sobremesa saem por R$ 43,50. É o endereço de comida contemporânea mais em conta da cidade, com porções pequenas mas satisfatórias. Boa notícia: a casa também passou a abrir esporadicamente para o jantar com uma degustação em oito etapas (R$ 95,00). (Preços checados em setembro/outubro de 2016).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2015 - Vencedor

      Restaurantes bom e barato Comer & Beber

      De bandeja. Foi assim que o chef Victor Dimitrow, de 25 anos, ganhou o espaço no fundo da loja dos pais. Depois de estudar na Anhembi Morumbi (ele não se formou) e no Instituto Paul Bocuse, na França, ele aproveitou o aluguel na faixa para fazer uma casa de inspiração contemporânea a um preço beeem acessível. A empreitada misturou despojamento, compromisso e ousadia. Autoral, o menu completo custa R$ 38,50 — menos que em muito restaurante por quilo. Como ele consegue? Mutante, o cardápio inclui só o que está melhor e mais barato. O próprio chef está dia sim, dia não na Ceagesp e no Mercado da Lapa para conseguir peixes e carnes. Apenas três funcionários dão conta do movimento de setenta pessoas aos sábados. Com espírito de equipe, dividem-se entre funções e mantêm o clima informal. Um dos garçons, Vitor Almada, por exemplo, cuida também da horta. Nas horas vagas, ele e Victor trocam dicas de skate. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s