Ici Bistrô (Desde 2002)

Tipos de Restaurantes: Franceses
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Pará, 36 - Higienópolis - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 32574064
Horário:
segunda-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
terça-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
quarta-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
quinta-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
sexta-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:30
sábado
12:30 - 16:00 - 19:30 - 00:30
domingo
12:30 - 17:00
monetization_on

Faixa de preço

De R$131,00 a R$220,00

payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de dédito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Estacionamento/Valet (R$ 25,00) (1), Lugares/Capacidade total (65), Comida (couvert) (R$ 14,90), Levar vinhos (permite) (R$ 50,00)

(1)valor por três horas

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

Um dos restaurantes franceses mais charmosos da cidade, o Ici Bistrô passou por revisão total em sua cozinha. Se antes os pratos do chef Benny Novak estavam sendo expedidos de forma meio descuidada, hoje deixam saudade de tão bons. Por isso, o bistrô recupera sua terceira estrela. As coxas de rã à provençal (R$ 47,00) são um primeiro agrado ao apetite. Em estilo asiático, o atum selado com gergelins branco e preto tem a companhia de purê de wassabi (R$ 73,00). Na linha clássica, o delicioso confit de pato é servido com cubos de batata e verdura crespa (R$ 74,00). A torta de chocolate meio amargo vem com creme inglês (R$ 24,00).

Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    PARA SE SENTIR NA FRANÇA

    É um dos endereços franceses mais charmosos da cidade, tocado pelo chef Benny Novak. Ele manda da cozinha um famoso steak tartare com gema de ovo de codorna por cima na companhia de batata frita fininha. A versão grande custa R$ 57,00.

    Preços checados em 31 de janeiro de 2017.

    Comer e beber

    • 2015 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber

      Se os almoços são mais tranquilos de segunda a sexta, o mesmo não se pode dizer do jantar e dos fins de semana. O charmoso restaurante do chef e empresário Benny Novak costuma ter filas. Talvez a atmosfera romântica e o atendimento cortês sejam os combustíveis que mais atraiam o público. O cardápio, quase imutável, segue no terreno da acomodação. Com um sabor que poderia ser mais marcante, o patê de carne de coelho é servido na companhia de brioche, picles de pepino e cebolinha mais salada (R$ 36,00). Entrada que já foi uma das melhores sugestões do cardápio, a barriga de porco não tem a pele tão crocante como no passado (R$ 31,00). Vem com um saboroso purê de couve-flor. Benfeitinho, o gigot de cordeiro lembra um rosbife quente do pernil de cordeiro servido com batata bolinha salteada e purê de feijão-branco (R$ 65,00). Intenso e aromático, o filé au poivre vert (R$ 66,00) continua uma boa pedida na companhia de vagem holandesa e batata gratinada. Das sobremesas, é preferível pedir o pain perdu (rabanada francesa; R$ 22,00), já que a tarte tatin (R$ 22,00) pode vir meio molengona. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber

      Os sofás vermelhos em formato de nichos nas laterais do charmoso salão são um eterno convite ao romance. Nessa atmosfera para ir a dois, em especial no jantar, o chef e empresário Benny Novak faz desfilar clássicos reunidos no cardápio, inalterado há anos. As gordotas e insinuantes coxinhas de rã à provençal, servidas com tomate picado e manjericão (R$ 47,00), são um bom começo. Também estimulam o apetite opções equilibradas, entre elas a costela bovina cozida com azeitona preta (R$ 64,00) ou o peito de pato em fatias malpassadas (R$ 79,00). Embora tenha qualidade, o mil-folhas recheado de creme de confeiteiro não brilha como as opções salgadas (R$ 22,00). Bem escolhidos rótulos de vinho acompanham a refeição do começo ao fim. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2013 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber

      Ainda mais charmoso depois de uma reforma realizada no ano passado, o restaurante francês do chef e empresário Benny Novak — sócio também da Tappo Trattoria, do 210 Diner e do Ici Brasserie — continua um dos endereços mais concorridos de Higienópolis. Se não quiser pegar fila nos fins de semana, a dica é chegar cedo. Imutável há anos, o cardápio reúne clássicos benfeitos como o steak tartare com ovo de codorna cru por cima, mais torradas de brioche e batata, que pode ser pedido tanto de entrada (R$ 39,00) como de prato principal (R$ 51,00). Nessa linha tradicional, o pied de cochon (R$ 41,00) dá o ar da graça como sugestão do dia aos sábados. Trata-se de um pé de porco inteiro e sem o osso, recheado de frango cozido ao molho de vinho tinto. A aparência pode até assustar nos dias de hoje, mas o sabor compensa: é uma das maiores delícias do menu. Para quem se empolga por miúdos, faz bonito o escalope de fígado com cebola dourada ao molho de vinho tinto e minialho-poró (R$ 43,00). Pensou em um docinho? Peça o sufê de abóbora com coco, por R$ 22,00. (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2012 - Indicado

      Restaurantes franceses Comer & Beber

      Em janeiro de 2012, o restaurante do chef Benny Novak, contemplado com 3 votos do júri do “Comer & Beber”, passou por uma repaginação assinada pelo designer coreano Jae H. Kim. As paredes brancas de tijolinhos à vista ganharam barrados de madeira e o mobiliário foi renovado. Nas laterais, há sofazinhos circulares para conversas em clima de romance. O cardápio, porém, segue inalterado. Continuam a ser sugeridos como entrada a porção de escargots na manteiga de alho e salsinha e o foie gras au torchon, uma deliciosa terrine de foie gras de pato com uvas agridoces. Dos pratos principais, um dos maiores acertos é a costela bovina flambada no pastis junto de azeitonas verdes e pretas quase se desmanchando. Recebe a companhia de purê de batata. De sobremesa, a terrine de chocolate encanta pela textura e vem regada com creme inglês. A carta de vinhos apresenta o tinto francês La Tonnelle de Villa Bel Air 2008.

      Veja SP

    • 2011 - Indicado

      Restaurantes franceses Comer & Beber

      O salão de paredes brancas de tijolos à vista é um charme só. Numa atmosfera que lembra uma Paris tropical, o chef e sócio Benny Novak concentra-se em receitas clássicas com uma ou outra intromissão italiana, como o uso de massa para guarnição. Criada por um cozinheiro francês em Nova York no início do século passado, a vichyssoise chega na forma de um ótimo creme de batata e alho-poró frio, como pede a receita original. Outra entrada inspiradora, o par de ossos com tutano na companhia de torradinha de brioche e salsinha batida requer um pouco de paciência, pois necessita de quase trinta minutos para ficar pronta. Coroado por um confit de pato crocante, o cassoulet chega em uma panelinha de feijão-branco cozido com linguiça e um toque de farinha de rosca. O filé-mignon au poivre vert em peça alta recebe o apoio de deliciosas lâminas de batata gratinada. Pode ser o fecho da refeição a boa torta de chocolate amargo belga. Pela qualidade de seus pratos, recebeu um voto do júri de VEJA SÃO PAULO. A carta de vinhos reúne rotúlos como o francês tinto Château Tour des Gendres 2006.

      Veja SP

    • 2010 - Indicado

      Restaurantes franceses Comer & Beber

      Premiado duas vezes entre os representantes franceses da cidade, o restaurante do chef Benny Novak e de seu sócio Renato Ades apresenta uma culinária exemplar. Na abertura da refeição, cai bem a barriga de porco em fatias sobre purê de couve-flor ou o escalope de foie gras chapeado na companhia de cubos de lichia. Nem tão francês assim, o coquetel de camarão vem na taça de dry martini combinando pedacinhos do crustáceo, molho golf e alface em tirinhas. Sobra brilho ao coq au vin, oferecido somente nos fins de semana. A ave, guarnecida de tagliatelle fresco, chega impregnada dos sabores derivados do cozimento em vinho tinto, ao qual se adicionam bacon e cebolinha. Em molho rico de aromas, o carré de cordeiro em crosta de ervas e fatiado diante do cliente ganha batata ao murro de guarnição. Das sobremesas, o mil-folhas é montado na hora em massa mais grossa, que desmancha ao toque do garfo. A seleção de vinhos, feita pela sommelière Daniela Bravin, inclui o francês Côtes de Gascogne Tannat/ Merlot Alain Brumont 2008.

      Veja SP

    • 2009 - Vencedor

      Restaurantes franceses Comer & Beber

      O restaurante de Benny Novak sagra-se o francês número 1 da cidade pelo segundo ano consecutivo. É o reconhecimento do trabalho realizado pelo chef, que apresenta a culinária clássica feita com leveza e toques modernos. Atestam a habilidade do cozinheiro a deliciosa e fresca arraia na companhia de nhoque parisiense dourado na manteiga e incrementado pela tradicional tapenade de azeitona preta e o confit de pato guarnecido de alface frisée e batata frita na própria gordura da ave. Também se mostra exemplar o polvo de pele crocante ao pesto servido de entrada na companhia de feijão-branco e salada. Entre as sobremesas, o irresistível pain perdu combina brioche na calda de baunilha e purê de pera. A atraente carta de vinhos, elaborada pela sommelière Daniela Bravin, apresenta rótulos de várias nacionalidades, entre eles o tinto francês Le Loup dans la Bergerie 2007 Domaine de l'Hortuz. Além deste bistrô, Novak e seu sócio, Renato Ades, são donos da Tappo Trattoria, nos Jardins, e se preparam para inaugurar em novembro uma nova casa no número 210 da mesma Rua Pará, em Higienópolis. A dupla revela que o lugar se chamará 210 Diner e terá um bar de ostras, além de pratos como prime rib de porco e cozido de costela na cerveja escura.

      Veja SP

    • 2008 - Vencedor

      Restaurantes franceses Comer & Beber

      A casa do chef Benny Novak faz sua estréia no pódio entre os franceses. Justifica essa escolha do júri de Veja São Paulo o trabalho cada vez mais refinado desenvolvido pelo cozinheiro. Devoto da culinária francesa tradicional, ele prepara receitas como peito de pato em lâminas, de pele tostada e carne rosada, regado pelo clássico molho albufera (caldo da ave, manteiga de foie gras e pimenta). Guarnecido de figo assado e purê de batata ao aroma de trufa. Com um toque brejeiro, o carré de porco grelhado em peça alta ganha a escolta de um saboroso arroz de milho e crocantes anéis de cebola. Antes de passar aos pratos principais, a coxinha de rã à provençal, estufada e beneficiada pelos efeitos do azeite, do alho e da salsinha, revela-se uma excelente entrada. O serviço de vinhos, conduzido pela sommelière Daniela Bravin, é dos mais atenciosos. Na carta apresentada por ela, constam rótulos como o tinto francês Côtes de Gascogne 2005 Alain Brumont. Benny Novak e seu sócio Renato Ades abriram neste ano, nos Jardins, a casa italiana Tappo Trattoria. Agora, a dupla prepara-se para ocupar o número 210 da mesma Rua Pará, em Higienópolis, onde funcionava o Villa Paulistana. Nesse endereço ainda sem nome definido, eles pretendem oferecer um cardápio variado no início de 2009.

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s