Aizomê (Desde 2007)

Tipos de Restaurantes: Japoneses
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Alameda Fernão Cardim, 39 - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 32515157
Horário:
segunda-feira
12:00 - 14:30 - 18:30 - Último cliente
terça-feira
12:00 - 14:30 - 18:30 - Último cliente
quarta-feira
12:00 - 14:30 - 18:30 - Último cliente
quinta-feira
12:00 - 14:30 - 18:30 - Último cliente
sexta-feira
12:00 - 14:30 - 18:30 - Último cliente
sábado
18:30 - Último cliente
domingo
Fechado
Feriados: fechado
monetization_on

Faixa de preço

De R$131.00 a R$220.00

payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: American Express, Diners, Mastercard e Visa
Cartões de dédito: Maestro, Rede Shop e Visa Electron

check_circle

Informações adicionais

Estacionamento/Valet (R$ 20.00), Lugares/Capacidade total (59), Comida (couvert) (R$ 0.00), Levar vinhos (permite) (1)

(1)Valor variável

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

Ao se sentar numa das cadeiras ao redor do balcão e solicitar um menu degustação (R$ 210,00), não espere tanto das pedidas frias, ou melhor, geladas, no caso dos sashimis e sushis. Fatiados com antecedência e deixados no refrigerador, peixes como linguado, carapau e atum ficam quase sem gosto. Felizmente, o mesmo não se pode dizer das sugestões quentes, preparadas pela sócia Telma Shiraishi. Entre as delícias, aparecem ostra empanada e frita com molho tártaro e beterraba e entrecôte de wagyu servido bem malpassado na pedra quente com cogumelos. Sobremesas como a musse de matchá decorada com frutas vermelhas (R$ 26,00), a cargo da chef confeiteira Vivianne Wakuda valem a visita.

Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    É TEMPO DE MAR

    Empanada em farinha oriental panko e frita, pode vir com molhos tártaro ou tonkatsu. A dupla sai a R$ 30,00.

    Preços checados em 17 de agosto de 2016.

    Comer e beber

    • 2015 -

      Restaurantes japoneses Comer & Beber

      Cada vez mais dedicado ao Sakagura A1, no Itaim, o chef Shinya Koike vem passando o bastão para sua sucessora, Telma Shiraishi. É a cozinheira quem se encarrega de dirigir a equipe e preparar as receitas quentes. Alguns de seus pratos são encantadores, como a porção de ostras à milanesa enroladas na aromática erva shissô com cogumelos e shungiku empanado (R$ 25,00), folha de lótus que dá apenas em agosto, e peixe branco numa reinterpretação do clássico molho à belle meunière de maracujá (R$ 40,00). Se fosse um pouco menos defumada, a barriga de porco com vegetais em fos (R$ 27,00) agradaria mais. No balcão frio, Victor Iwamoto cuida de preparar porções de sashimi com cinco peças, usando peixes como pargo (R$ 28,00), carapau (R$ 23,00) e chu toro, o atum meio gordo (R$ 40,00). A cheesecake de tofu coberta por calda de hibisco (R$ 20,00) arremata com categoria. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Participante

      Restaurantes japoneses Comer & Beber

      Este que já foi um dos endereços mais premiados de sua categoria se ressente um pouco da ausência do chef e sócio Shinya Koike, o Shin. Mestre em receitas que juntam Oriente e Ocidente, ele já não permanece no balcão ou na cozinha com a mesma frequência do passado. Para preparar as sugestões frias, destacou quatro sushimen, que se revezam em duplas. São eles que expedem sashimi, em cinco unidades, que pode ser o pargo com um toque de conserva de yuzu (R$ 32,00) ou o chu toro (atum meio gordo com preço do dia), este em fatias bem pequenas. Feita com um toque agridoce, a língua bovina vem em lâminas grossas e macias (R$ 27,00). Dos pares de sushis, vale investir nos peixes frescos, sempre muito bons, como o carapau (R$ 17,00) e o olhete (R$ 22,00), com frequência gordo e de textura sedosa. Não produz o mesmo entusiasmo o uni (ouriço; R$ 30,00). Um curioso sorvete de missô com figo e biscoito sembei de aveia (R$ 20,00) dá o ponto final. Há ainda dois menus degustação, um a R$ 165,00 e o outro a R$ 190,00. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2013 - Participante

      Restaurantes japoneses Comer & Beber

      Bem ocupado, o chef Shinya Koike, o Shin, divide seu tempo entre este endereço mais refinado e o moderninho Sakagura A1. Mesmo quando o cozinheiro não está no restaurante, seu staff consegue preparar refeições inesquecíveis. Além das degustações que ajudaram a fazer a fama da casa (R$ 155,00 ou R$ 180,00), é possível tomar um lugar no balcão para provar as especialidades sem pressa. Ótimo aperitivo, a porção de sashimi de olho-de-boi compõe-se de cinco fatias desse peixe (R$ 25,00). Quem gosta de texturas viscosas não deve pular o atum com cará ralado (R$ 24,00). Também é muito atraente o macarrão somen temperado com tiras de alga na companhia de um ovo cozido em baixa temperatura, o que lhe dá uma consistência quase gelatinosa (R$ 20,00). A língua bovina (R$ 18,00), de cozimento irrepreensível, tem a companhia de broto de feijão e cenoura em fos. O confeiteiro do Aizomê continua a preparar doces europeus com tofu. Com açúcar na medida, a cheesecake ganha calda de frutas vermelhas (R$ 18,00). (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2012 - Participante

      Restaurantes japoneses Comer & Beber

      O sócio e chef Shinya Koike, o Shin, comanda uma equipe afinada de cozinheiros e sushimen. São esses profissionais que produzem com afinco as boas recei- tas criadas por ele e que trafegam entre Japão, Brasil, França e Itália. Os melhores lugares para apreciá-las ficam em torno do balcão. Pode-se provar porções como o kimpira gobo, a bardana cozida, desfiada e temperada no shoyu. Outra pedida de entrada, o tempurá de cogumelo portobello é para ser regado por limão-siciliano e sal misturado a gergelim. Feito de linguado, o sashimi. A seleção de pratos principais inclui o peito de pato grelhado de forma precisa ao molho de vinho tinto salpicado de pedacinhos de foie gras. Também são expedidos bons sushis. Pergunte se o peixe-serra está gordo. Se a resposta for positiva, peça um par. De sobremesa, continua imbatível o tiramisu de tofu. Koike prepara-se para inaugurar o Sakagura A1, no mesmo endereço onde funcionou o Shimo, na Rua Jerônimo da Veiga, 74, no Itaim.

      Veja SP

    • 2011 - Indicado

      Restaurantes japoneses Comer & Beber

      Atrás do balcão frio e junto dos fogões, o chef Shinya Koike dá as coordenadas de como deve ser o cardápio. Em vez de pedidas tradicionais, ele orienta a preparação de receitas com um toque de fusão entre Oriente e Ocidente. Na lista de pratos com essa característica está o filé-mignon empanado e recheado de foie gras ao molho agridoce. Para melhor conhecer a arte do cozinheiro, vale provar o menu degustação ou sua versão com dois itens a mais. Entre os pratos extras dessa opção, podem aparecer o duo de garoupa e cavaquinha cozidas do saquê ao molho de missô e maracujá ou o carré de cordeiro grelhado ao tempero de pimentas rosa e preta. A cheesecake de tofu com um toque de raspas de limão na massa regada por calda de frutas vermelhas é a pedida na sobremesa. Durante a semana para o almoço, reserva opções executivas.

      Veja SP

    • 2010 - Indicado

      Restaurantes japoneses Comer & Beber

      Campeão nas eleições realizadas por VEJA SÃO PAULO em 2008 e 2009, a casa dirigida por Shinya Koike continua a apresentar à noite uma seleção de delícias pelas quais recebeu uma indicação de melhor de sua categoria neste ano. No balcão frio, são preparados sushis e sashimis. Assentado sobre arroz de bom cozimento, aparece o par de atum ao foie gras. Caso você peça a barriga gorda desse mesmo peixe, conhecida como toro, a iguaria sobe de preço. Dos aperitivos, prove o bolinho de lula. Especialidades do cozinheiro, os pratos quentes feitos de maneira criativa e com mistura de ingredientes ocidentais incluem o peito de pato grelhado ao molho de vinho tinto e foie gras e o tempura de cogumelo portobello. No almoço, prepara cinco opções, além de uma degustação.

      Veja SP

    • 2009 - Vencedor

      Restaurantes japoneses Comer & Beber

      Antes de abrir o premiado Aizomê, o chef japonês Shinya Koike comandava um minúsculo restaurante que deixou saudade, o A1, no interior do Shopping Top Center. Shin, como costuma ser tratado, sempre gostou de trabalhar atrás do balcão, onde orienta a preparação de receitas frias e das opções quentes que vêm da cozinha. Seu cardápio não se prende ao tradicional. Muitos dos pratos têm influência francesa, e a melhor forma de conhecê-los é pedir a sequência chamada omakasê. Algumas dessas sugestões também fazem parte do cardápio a preços individuais. É o caso do tempura de cogumelo portobello, da pescada-branca à meunière ao molho de milho verde e do filé-mignon empanado e recheado de foie gras. Surpreendem duas sobremesas preparadas com tofu: o tiramisu e a cheesecake coberta por calda de frutas vermelhas e flor de ameixa umê. No almoço, há quatro opções executivas entre R$ 33,00 e R$ 75,00. Para beber, a dose do saquê americano Daiti Californiano custa R$ 18,00. A carta de vinhos é bem limitada. Por isso, convém levar de casa um branco de boa cepa e pagar a rolha.

      Veja SP

    • 2008 - Vencedor

      Restaurantes japoneses Comer & Beber

      O refinado cozinheiro Shinya Koike, o Shin, já fez sucesso atrás do balcão do minúsculo A1, instalado no Shopping Top Center, da Avenida Paulista. Em fevereiro de 2007, ele inaugurou o Aizomê numa rua tranqüila dos Jardins. Logo o restaurante caiu no agrado da colônia oriental e de uma fiel clientela ocidental. Com pouco mais de um ano de funcionamento, é reconhecido pelo júri de Veja São Paulo como o melhor japonês da cidade. Para acompanhar a maestria do chef, nascido em Tóquio, onde seu pai tinha um sushi-bar, nada melhor do que pedir o extenso menu degustação. Antenado com a culinária francesa, Shin organiza uma seqüência na qual se alternam receitas modernas e pratos clássicos renovados a cada dia. Uma das possíveis composições inclui ovo cozido combinado a ostra gratinada ao azeite trufado, camarão ao estilo sunomono (cozido em vinagre de arroz, açúcar e caldo de peixe bonito) com robalo cru no molho kimizu (maionese japonesa sem óleo), três tipos de sashimi (entre eles o de atum com raiz-forte fresca trazida do Japão), tempura de flor de abobrinha recheado de uni (ouriço-do-mar), carré de cordeiro regado por molho tarê ao tempero de pimenta sancho e quatro tipos de sushi. Completa-se com a sobremesa, que pode ser a massa de moti (arroz pilado) perfumada em canela e recheada de doce de feijão azuki. Existe ainda uma versão reduzida. No almoço, há duas opções executivas e uma degustação simplificada.

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s