Trinta programas com o melhor custo-benefício na cidade: gastronomia

Comer em food trucks e optar pelo menu executivo são algumas das dicas para uma refeição mais barata na capital

Entre os trinta programas na capital para quem deseja se divertir sem gastar muito, nove dicas gastronômicas para uma refeição boa e barata. 

+ Trinta programas com o melhor custo-benefício na cidade: cultura

+ Trinta programas com o melhor custo-benefício na cidade: música e noite 

+ Trinta programas com o melhor custo-benefício na cidade: passeios e crianças

 

 

  • RESTAURANTES

 

Comida asiática no Itaim

Vencedor no ano passado da edição especial “Comer & Beber” de VEJA SÃO PAULO na categoria bom e barato, o Tian é um achado no Itaim Bibi. Especializado em receitas do Sudeste Asiático e do Extremo Oriente, o restaurante oferece um pato tailandês (foto) que leva curry vermelho, manjericão e lichia por R$ 33,00. O prato vem acompanhado de uma tigela de arroz de jasmim. Outra pedida que não esfola o bolso é a tenra costela de porco ao molho de churrasco coreano agridoce (R$ 29,00).

 

No almoço é mais barato

A Tappo Trattoria, do chef Benny Novak, tem uma opção vantajosa no horário do almoço. O cliente paga somente o prato principal, que pode ser o nhoque de batata ao ragu de carne (R$ 44,00), e ganha entrada e sobremesa. Da mesma maneira funciona o menu executivo do Ruaa, que oferece a refeição em etapas, mas cobra apenas pelo prato principal. Uma das sugestões é o bife de chorizo com purê de batata (R$ 52,00).

Circuito dos árabes

O Tenda do Nilo atrai os paulistanos tanto pela qualidade das receitas quanto pelo preço. Experimente o quarteto de pastas (com homus, babaganuche, coalhada seca e muhamara; R$ 31,90) ou o quibe cru, (R$ 33,50; foto). De ambiente simples, a Casa Cury serve uma saborosa porção de faláfel por R$ 25,00. Um rodízio típico (R$ 41,80) pode ser encontrado no Baruk.

Capa Ed. 2390 - Roteiro à Prova de crise - Mercadinho Dalva e Dito - Alex Atala

Capa Ed. 2390 – Roteiro à Prova de crise – Mercadinho Dalva e Dito – Alex Atala

Frango assado com grife

No Mercadinho Dalva e Dito, empório de Alex Atala (foto), o frango assado na “televisão de cachorro” com o tempero do chef-celebridade custa R$ 30,00 e serve quatro pessoas. Ainda mais em conta, a ave de O Brazeiro (R$ 24,00, para viagem), a pedida principal da casa, vem assada na brasa e regada a tempero com limão, ficando torradinha nas bordas e úmida no interior.

 

  • COMIDINHAS

 

Capa ed. 2390 - Roteiro à prova de crise - Butantan Food Park

Capa ed. 2390 – Roteiro à prova de crise – Butantan Food Park

No carrinho, no trailer, na rua

Nas feiras de comida, como as do Butantan Food Park (foto) e do Pátio Gastronômico, os preços cobrados variam entre R$ 5,00 e R$ 25,00. Novidade no circuito, o Shopping Iguatemi abriga neste fim de semana (6 e 7) um evento do tipo. 

Capa Ed. 2390 - Roteiro à Prova de Crise - Maíz

Capa Ed. 2390 – Roteiro à Prova de Crise – Maíz

Tempero latino

Locais como o despojado Sabores de Mi Tierra agradam pela boa relação entre custo e benefício. O Maíz oferece petiscos colombianos como a arepa de pernil e rúcula (foto). Custa R$ 13,00. 

Capa Ed. 2390 - Roteiro à Prova de Crise - Hambúrguer Vinil

Capa Ed. 2390 – Roteiro à Prova de Crise – Hambúrguer Vinil

Chapa quente

Em três boas lanchonetes da capital é possível comer bem sem que isso pese no bolso. Recém-aberto, o kød burgers oferece hambúrguer mais batata chips por R$ 15,00. Molho de cenoura e mandioquinha incrementam o cheese salada do Na Garagem (R$ 17,00). No Vinil Burger pede-se um lanche com até sete ingredientes por R$ 19,00 (foto)

 

  • BARES

 

Chope especial

Alguns endereços enxugam o preço da tulipa em horários específicos. No Bar Brahma, a bebida da marca custa R$ 4,99 das 11h às 19h. A promoção só não vale aos sábados, quando sai por R$ 7,20 o dia todo. No Manguinha, o valor de R$ 6,90 despenca para R$ 3,90 nos dias úteis das 17h às 20h30.

Capa Ed. 2390 - Roteiro à Prova de Crise - Chope

Capa Ed. 2390 – Roteiro à Prova de Crise – Chope

Drinques sem susto

Os bons coquetéis do Sala da Sogra não custam mais de R$ 20,00, em sua maioria. O blackberry lemonade (R$ 18,00) traz num copo cheio de gelo a mistura de gim, geleia de amora, suco de pera e limão-siciliano. Se quiser algo mais clássico, siga para o Paribar. Toda terça-feira, o barman Kascão aparece na casa a partir das 17h30 e prepara bebidas por R$ 17,00, incluindo o seu famoso dry martini.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s