Diogo Nogueira: ‘Eu canto o amor em todas as suas formas’

Sambista carioca responde a três perguntas sobre seu novo álbum, 'Mais Amor', que será lançado neste sábado (20), no HSBC Brasil

Mais romântico, o cantor carioca Diogo Nogueira volta à cidade com o espetáculo de seu sexto álbum, Mais Amor, que deve chegar às lojas mais para o fim do mês. Depois de estrear no Vivo Rio, na capital fluminense, a nova turnê do galã chega neste sábado (20) ao HSBC Brasil, com direito a dez bailarinos da Casa de Dança Carlinhos de Jesus e quinze músicos, todos à frente de um cenário criado por Zé Carratu.

Fenômeno do samba, o filho do bamba João Nogueira (1941- 2000) vendeu 600 mil cópias de seus CDs e DVDs e fez uma média de 120 shows por ano, tanto aqui quanto lá fora, em pouco mais de cinco anos de carreira. Bem-relacionado, também faz sucesso na TV Brasil como apresentador do programa Samba na Gamboa. Por lá já passaram gente como Jorge Ben, Caetano Veloso e Paulinho da Viola, entre outros grandes nomes da música popular brasileira. “Sou um privilegiado”, diz. É mesmo. 

Abaixo, o intérprete responde a três perguntas sobre o seu novo trabalho: 

VEJASAOPAULO.COM – O que os fãs podem esperar de Mais Amor?

Diogo Nogueira – É um CD dedicado a todas as mulheres, um trabalho mais romântico. Eu canto o amor em todas as suas formas. Tem samba de todos os jeitos, mais lento, para dançar juntinho, partido alto, samba pra cima, alegre.

A julgar pelos nomes das músicas, a concentração de romantismo é mesmo alta. O que inspirou esse novo álbum? Minha inspiração está no dia a dia, nos meus shows e nas mulheres que sempre fizeram parte da minha vida e são fontes eternas de inspiração. Fui criado numa casa com várias mulheres, mãe, avó e minhas irmãs.

Além de canções de bambas como Jorge Aragão e Arlindo Cruz, há também composições suas? Estou selecionando repertório há mais de um ano e as músicas foram chegando. Tudo que eu gostava e tinha a ver com o disco eu selecionei para entrar nesse novo CD. Tive o privilégio mais uma vez de contar com músicas de Jorge Aragão, Arlindo Cruz, Serginho Meriti, Xande de Pilares, Flavinho Silva e André Renato, e também de compositores da minha geração como Rodrigo Leite, Leandro Fab e Inácio Rios. Gravei uma música minha com Inácio Rios e Raphael Richaid, chamada Muito Mais Além, que fala da estrada, dos shows, da volta pra casa, da saudade da família, da mulher amada. Tem muito a ver comigo.

 

Mais Amor – Faixas do CD

  1. Desejo Me Chama
  2. Quem Vai Chorar Sou Eu
  3. Cada Dia Mais Amor
  4. Muito Mais Além
  5. Não Fica de caô
  6. Carinho Não pode Faltar
  7. Partido Agarradinho
  8. Altos e baixos
  9. Pra valorizar
  10. Fazer Amor É
  11. Primeiro Samba
  12. Sonhos
  13. Beijo na Boca
  14. No Sapato
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s