Mostras de pintura reafirmam o promissor momento do gênero

Estilo é foco de <em>Uma Hora e Mais Outra</em> e <em>Tinta Fresca</em>

Em alta nos últimos anos, a pintura é foco de duas belas mostras em cartaz. Ambas enfocam uma talentosa geração com menos de 40 anos, que discute os limites da representação do real no gênero e as relações com a fotografia.

Treze trabalhos integram Uma Hora e Mais Outra, mostra de Marina Rheingantz, de 29 anos, no Galpão Fortes Vilaça. As paisagens com perspectivas verticalizadas, presentes em telas anteriores de Marina, ganharam sofisticação, e agora há peças mais abstratas, a exemplo de Marte.

 

Tinta Fresca, na Galeria Transversal, amealha itens do alemão Marlon Wobst e dos brasileiros Felipe Góes, de 29 anos, Thiago Bortolozzo, 36, e Renata de Bonis, 28. Eles têm suas criações misturadas na curadoria, e sobressaem os personagens esquisitos retratados por Wobst e as referências de Renata a cenas de filmes como Down by Law, de Jim Jarmusch.

 

 

 

 

 

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s