Destaques de segunda (22) na Mostra Internacional de Cinema

Cópia restaurada de <em>Tubarão</em> e o brasileiro <em>Boa Sorte, Meu Amor</em> merecem atenção

Veja seis dicas para o quarto dia de Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e clique aqui para conferir a programação completa:

A BOA DO DIA:

TUBARÃO (Jaws, 124min), de Steven Spielberg. O primeiro grande sucesso de Spielberg, lançado em 1975, será exibido em cópia restaurada. Programe-se para chegar cedo à bilheteria do cinema: é uma das sessões mais concorridas do dia. Não conseguiu bilhetes? Aposte na comédia A Parte dos Anjos, de Ken Loach, às 21h25 no Frei Caneca 2. Espaço Itaú – Frei Caneca 1, 21h30

FIQUE DE OLHO:

RAROS SONHOS FLUTUANTES (Tobu Yume wo Shibaraku Minai, 104min), de Eizo Sugawa. A pedida cult do dia. Após um acidente que o deixa com um osso quebrado, Shuji é internado num hospital. Compartilha o quarto com uma paciente idosa. Sem poder mover-se, os dois conversam sobre poesia e criam um vínculo romântico usando apenas as suas vozes. Um dos filmes preferidos do diretor paulistano Carlos Reichenbach, morto este ano. Cinusp, 14h

Boa Sorte, Meu Amor

Boa Sorte, Meu Amor

BOA SORTE, MEU AMOR (idem, 95min), de Daniel Aragão. Vencedor do prêmio de melhor direção no Festival de Brasília deste ano, o drama em preto-e-branco narra uma história de amor improvável entre uma estudante de música que sobrevive de bicos (papel de Christiana Ubach) e um playboy (Vinicius Zinn) do ramo de demolição de prédios. Espaço Itaú – Frei Caneca 1, 19h20

EM FAMÍLIA (In the Family, 169min), de Patrick Wang. Ator e roteirista, Patrick Wang estreia na direção com um assunto atual. Um garoto de 6 anos é criado por seus dois pais homossexuais. Quando um deles morrenum acidente de carro, o outro tenta superar o trauma na companhia do filho. Mas o testamento do parceiro revela que sua irmã deverá ser a guardiã do menino. Espaço Itaú – Frei Caneca 3, 20h30

Renoir

Renoir

RENOIR (idem, 101min), de Gilles Bourdos. O grande pintor francês tem parte de sua história contada nesta cinebiografia. Interpretado por Michel Bouquet (foto), Auguste Renoir é visto em 1915, já tomado pelas dores da artrite e dominado pela tristeza por causa da morte da mulher. Tudo piora quando ele recebe a notícia de que seu filho foi ferido em um combate. Uma jovem modelo, porém, dará novo fôlego à vida do artista. Na sessão seguinte, às 21h30, será exibido o aguardado Reality, de Matteo Garrone. Espaço Itaú – Pompéia 9, 19h30

A INFÂNCIA DE IVAN (Ivanovo Detstvo, 95 min), de Andrei Tarkóvski. Aos 12 anos, Ivan é espião no front oriental da II Guerra. Sem despertar atenção, ele atravessa a fronteira alemã para coletar informações, enquanto três oficiais soviéticos tem a missão de cuidar dele. Cinemateca – Sala BNDES, 15h

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s