Destaques de quinta (1°) na Mostra Internacional de Cinema

Ainda dá tempo para ver filmes de Tarkóvski, Kiarostami e Raul Ruiz. O desenho <em>Frankenweenie</em> será exibido na cerimônia de encerramento

Veja dez boas opções para o último dia da 36ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Clique aqui para conferir a programação completa, fique atento às alterações da Mostra, saiba os horários de abertura das bilheterias e veja mais dicas no blog do crítico Miguel Barbieri Jr.:

A BOA DE HOJE

LA NOCHE DE ENFRENTE (idem, 110min), de Raúl Ruiz – Morto em agosto de 2011, o diretor chileno de Mistérios de Lisboa deixou como obra derradeira este drama que acompanha três fases na vida de um homem à beira da morte. Exibido na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes. Reserva Cultural 1, 18h20

FIQUE DE OLHO

NA NEBLINA (V Tumane, 127min), de Sergei Loznitsa – O novo drama do diretor de Minha Felicidade (2010), exibido na competição do Festival de Cannes deste ano, retrata a busca de dois soldados por um homem acusado injustamente de traição, em 1942, durante a ocupação nazista. Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 3, 14h

Era uma Vez no Oeste

Era uma Vez no Oeste

ERA UMA VEZ NO OESTE (Once Upon a Time in West, 165min), de Sergio Leone – A tela do cinema é o melhor lugar para ver ou rever esta obra-prima do diretor italiano Sergio Leone (1929-1989). Realizado em 1968, o faroeste resistiu ao tempo com sua trama de vingança. Nela, uma ex-prostituta recém-casada (papel de Claudia Cardinale) chega à fazenda de seu marido e descobre que ele foi morto. Embora corajosa, ela terá ajuda para enfrentar rivais na disputa das terras. Grandes atuações de Henry Fonda, Charles Bronson e Jason Robards, além da memorável trilha sonora de Ennio Morricone, marcam a fita. Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 2, 14h40

Antiviral

Antiviral

ANTIVIRAL (idem, 110min), de Brandon Cronenberg – O début do filho do diretor David Cronenberg não nega a influência paterna: também divide o público entre quem ama e quem odeia. Para quem tem nervos de aço, vale arriscar a fita de horror sobre um funcionário de laboratório que cultiva vírus de celebridades para vendê-los aos fãs. Cinemateca – Sala BNDES, 15h

A Caça

A Caça

A CAÇA (Jagten, 115min), de Thomas Vinterberg – O diretor de Festa de Família volta à boa forma neste thriller. Mads Mikkelsen levou o prêmio de melhor ator na edição mais recente de Cannes pela interpretação do professor Lukas, acusado injustamente de abusar de uma de suas alunas. Espaço Itaú de Cinema – Augusta 3, 18h

ANDREI RUBLEV (idem, 185min), de Andrei Tarkóvski – Uma das obras-primas do diretor russo narra, em sete capítulos, a vida do monge e pintor que dá nome ao filme. Homenageado na Mostra, Tarkóvski tem mais dois filmes em exibição hoje: Nostalgia, às 18h10, no Matilha Cuiltural, e O Espelho, às 16h, no Cinusp. Cinemateca – Sala Petrobras, 19h

FRANKENWEENIE (idem, 87min), de Tim Burton – O filme de encerramento da Mostra, com exibição única, é um projeto antigo do diretor de Edward Mãos-de-Tesoura. Idealizada como um curta-metragem em 1984, a animação em stop-motion adapta o clássico Frankenstein, de Mary Shelley, ao universo infantojuvenil. No caso, um menino tenta fazer com que o cão reviva. Estreia no circuito na sexta (2). Cinesesc, 20h

Um Alguém Apaixonado de Abbas Kiarostami:

Um Alguém Apaixonado de Abbas Kiarostami:

UM ALGUÉM APAIXONADO (Like Someone in Love, 109min), de Abbas Kiarostami – Depois de fazer uma viagem a Itália em Cópia Fiel (2010), o diretor iraniano vai ao Japão para, numa homenagem ao cineasta Yasujiro Ozu (1903-1963), filmar os encontros e desencontros entre uma jovem, seu namorado violento e um escritor idoso. Competiu este ano em Cannes. Cinemark – Shopping Cidade Jardim, 21h

Bergman & Magnani

Bergman & Magnani

BERGMAN E MAGNANI: A GUERRA DOS VULCÕES (Bergman and Magnani, 62min), de Francesco Patierno –  Uma das histórias de amor mais polêmicas dos bastidores do cinema é dissecada pelo diretor Francesco Patierno. O foco está no triângulo amoroso formado pelo cineasta Roberto Rossellini e por duas atrizes: a sueca Ingrid Bergman e a italiana Anna Magnani. Depois de abandonar Anna, o realizador deu início a um tumultuado romance com Ingrid durante as filmagens de Stromboli (1950). Na mesma ilha da Sicília onde o casal rodava a fita, Anna atuava em Vulcano. Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 5, 21h

MUNDO INVISÍVEL (idem, 70min), de vários diretores – Em doze episódios, dirigidos por cineastas como Wim Wenders e Manoel de Oliveira, é discutida a invisibilidade no mundo contemporâneo. Leon Cakoff, criador da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, é um dos produtores do longa, ao lado de sua mulher, Renata de Almeida, que organiza hoje o evento. Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 1, 22h25

+ Veja a lista de filmes da Mostra que estreiam em breve na cidade

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s