Marcos Caruso: ‘Terei de começar a servir suco de laranja’

Ator se queixou dos serviços prestados pelos manobristas do teatro onde sua peça está em cartaz

“Não posso admitir que alguém pague 70 reais para ver a peça e aguarde até uma hora pelo carro no valet. Se não resolverem isso, terei de começar a servir suco de laranja para o público na saída.”

Marcos Caruso, ator, que levou a queixa à empresa de manobristas do Teatro Jaraguá, onde encena Em Nome do Jogo. Ela diz que reforçará a equipe.

 

+ O gêmeo do Face curtiu isso

+ A Dança do Romarinho

+ Alvaro Garnero para deputado

+ O clube das pensionistas

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s