Instituto Royal suspende as atividades em São Roque

Ativistas entraram no local e levaram 178 cães da raça beagle no dia 17 de outubro; Centro alega perda de aproximadamente uma década de pesquisas

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira (6), o Instituto Royal informou o encerramento de suas atividades na unidade de São Roque, no interior de São Paulo. No dia 17 de outubro, um grupo de ativistas entrou no local e levou 178 cães da raça beagle que eram utilizados como cobaias em testes farmacêuticos.

+ Luisa Mell compara libertação dos beagles à luta abolicionista

O caso foi registrado como furto na delegacia da cidade. Antes da ação, alguns ativistas acamparam e fizeram greve de fome na frente do centro e chegaram a conversar com o prefeito da cidade sobre a situação.

No comunicado, o instituto afirma que tomou a decisão “tendo em vista as elevadas e irreparáveis perdas e os danos sofridos em decorrência da invasão realizada no último dia 18 – com a perda de quase todo o plantel de animais e de aproximadamente uma década de pesquisas -, bem como a persistente instabilidade e a crise de segurança”.

+ Entrevista com a fundadora do grupo americano Beagles Freedom Project

Ainda de acordo com a nota, a “interrupção acarretará o desligamento de funcionários, todos já comunicados”.

Confira a íntegra do comunicado:

Em assembleia geral extraordinária realizada entre seus associados, o Instituto Royal, por meio de seu Conselho Diretor, vem a público informar a decisão de interromper definitivamente as atividades de pesquisa em animais, realizadas em seu laboratório de São Roque.

Tendo em vista as elevadas e irreparáveis perdas e os danos sofridos em decorrência da invasão realizada no último dia 18 – com a perda de quase todo o plantel de animais e de aproximadamente uma década de pesquisas -, bem como a persistente instabilidade e a crise de segurança que colocam em risco permanente a integridade física e moral de seus colaboradores, os associados concluíram que está irremediavelmente comprometida a atuação do Instituto Royal para dar continuidade à realização pesquisa científica e testes mediante utilização de animais.

Por este motivo, o Instituto decidiu encerrar suas atividades na unidade de São Roque.

A interrupção acarretará o desligamento de funcionários, todos já comunicados da decisão. Mantém-se, por ora, o Comitê de Ética formado por colaboradores do laboratório, que conta com veterinários, biólogos e membros da Sociedade Protetora dos Animais, conforme a legislação vigente. A decisão, por ora, não afetará a unidade Genotox, de Porto Alegre, onde não se faz experimentação animal.

Com o intuito de preservar a integridade dos animais remanescentes que ainda estão sob seus cuidados, o Instituto Royal tomará as providências necessárias junto aos órgãos regulatórios competentes, para assegurar que continuem sendo dados a eles tratamento e destinação adequados.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s