Béjart Ballet Lausanne mostra três coreografias no Municipal

Veja cenas de <em>Bolero</em>, embalada pela melodia criada por Maurice Ravel

A Sociedade de Cultura Artística faz uma comemoração à altura de seu centenário. Traz ao palco do Teatro Municipal, em quatro sessões, a companhia suíça Béjart Ballet Lausanne fundada em 1987 pelo celebrado coreógrafo francês Maurice Béjart. Morto há cinco anos, o diretor foi substituído por seu conterrâneo Gil Roman, ainda no comando do grupo de 39 bailarinos. Por aqui, eles exibem três coreografias. Dá início ao programa a dramática Ce que l’Amour Me Dit (1974), embalada pela Sinfonia N° 3 de Gustav Mahler. De tom mais alegre, Cantate 51 (1966) propõe-se a traduzir para o balé clássico as partituras de Bach. Por fim, Bolero (de 1961, no vídeo abaixo) traz um bailarino no centro de uma mesa redonda elevada. Cercado pelo grupo, ele intensifica sua interpretação de acordo com a força da melodia criada por Maurice Ravel.

 

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s