Nova galeria de Perdizes é espécie de centro cultural

O local reúne espaços para exposições, cursos, ateliês e até hospedagem para artistas estrangeiros

Nas ladeiras de Perdizes, na Zona Oeste, não faltam botecos tradicionais, lojas charmosas e restaurantes aconchegantes. A oferta diversificada da região, no entanto, não incluía espaços de arte. Essa “falha” foi resolvida no último dia 4 com a inauguração da Adelina Galeria, na Rua Cardoso de Almeida.

Espécie de centro cultural, o local dispõe de duas áreas abertas ao público: uma de três andares, com salas de exposições e setor para cursos, e a outra para oficinas e ateliês. Um terceiro galpão será implantado em 2018, com café e ambiente voltado a instalações de grande porte.

“Não queria abrir mais um endereço nos Jardins, na Vila Madalena ou em Pinheiros, bairros saturados de iniciativas do gênero”, conta o empresário Fabio Luchetti, presidente da seguradora Porto Seguro e dono do empreendimento de 3 milhões de reais.

“Preferi explorar novos territórios para atrair outros públicos.” Um de seus objetivos é estimular a participação de jovens artistas, como Renan Marcondes e Erica Kaminishi, que apresentam seus trabalhos na mostra de estreia Para que Eu Possa Ouvir, com instalações, vídeos e pinturas, em cartaz até 20 de maio.

Fabio Luchetti, dono do empreendimento: paixão pelo assunto (Renato Pizzutto/Veja SP)

Outra prioridade é a política da boa vizinhança. Assim, o local é abastecido com produtos de lojas do bairro, como livros da Livraria Zaccara, vinhos da Casa da Travessa e molduras da Jacarandá Montagens. O projeto inclui ainda programas educativos com aulas relacionadas a história da arte, filosofia e ciências sociais, e cursos gratuitos para escolas públicas. “Existem galeristas que se consideram agentes culturais, mas não contribuem em nada na formação do público”, critica Luchetti.

Para comandar a agenda de cursos livres, o executivo convidou Stela Barbieri, responsável pela implantação dessa área na Bienal e no Instituto Tomie Ohtake. “Muitos acreditam que educação e mercado não devam se misturar. Propostas como essa contribuem para a ampliação do acesso à cultura”, elogia Tamara Perlman, diretora da Parte, feira que reúne anualmente galerias no clube A Hebraica.

Mas um dos principais diferenciais do complexo é a oferta de hospedagem a artistas estrangeiros que estejam apresentando suas obras no local. Eles são acomodados em um apartamento de três quartos nas imediações, com tudo pago. Atualmente, o imóvel é ocupado pela dupla Beatriz Lecuona e Óscar Hernández, das Ilhas Canárias, que prepara a próxima mostra da galeria.

Os dois ficam no lugar até junho. “Nossa obra se relaciona diretamente com o contexto de onde vamos apresentá-la”, explica Beatriz. “Por isso, é fundamental passar um tempo em São Paulo antes da exposição.” Batizada em homenagem à sua mãe, Adelina, a galeria é um plano de aposentadoria de Luchetti, CEO da Porto Seguro desde 2006.

Os artistas Beatriz Lecuona e Óscar Hernández: hospedagem gratuita até junho (Renato Pizzutto/Veja SP)

Contratado pela empresa em 1984 como office-boy, o paulistano de 51 anos é um amante das artes. Criou uma coleção pessoal de cinquenta trabalhos, mas a lista não deve aumentar. “Meu interesse maior é o processo criativo, e não a obra em si”, justifica.

Essa paixão o levou a frequentar o curso de pós-graduação em museologia, colecionismo e curadoria da Belas Artes — ele entrega o TCC em junho. Essa não é sua primeira empreitada no cenário artístico. Ele foi o responsável pela criação do ambicioso Espaço Cultural Porto Seguro, aberto em fevereiro de 2016 em Campos Elísios.

Com uma média de 15 000 visitantes por mês, o local abarca 480 obras, teatro e o Gemma Restaurante. Além do público geral, o complexo é frequentado pelos 10 000 funcionários da empresa. “Ter contato diário com a arte desperta a criatividade e estimula novos olhares.”

Adelina Galeria. Rua Cardoso de Almeida, 1285 e 1372, Perdizes. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 17h. Grátis.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s