Reforma quase sem sufoco: durante

Nesta etapa, pesquise a mão de obra a ser contratada e opte pelos melhores especialistas

A lição de casa principal nesta fase é pesquisar muito bem a mão de obra a ser contratada. Opte pelos especialistas, na base de cada macaco no seu galho: azulejista para os revestimentos cerâmicos, marmorista para o mármore e assim por diante. Os grandes home centers também indicam profissionais para algumas instalações, como a de piso laminado. Para quem não tem muito tempo de procurar e recrutar esse pessoal, uma boa saída é recorrer às agências de “faz-tudo”, em que com apenas um contrato é possível ter serviços de alvenaria, hidráulica, elétrica e pintura.

Para uma reforma simples (retirada de parede e troca de revestimento), a Doutor Resolve, uma dessas empresas, cobra em torno de 5 000 reais pelo pacote. Bancos de profissionais como o SOS Aqui, que atua com cadastro de eletricistas, também fornecem ajuda valiosa. Os profissionais são avaliados e recebem estrelas conforme seu desempenho. Já no Help In dá para pesquisar prestadores de serviços de diversas áreas conforme o CEP. Para pintura, consulte o cadastro da Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (Abrafati). Vazamentos que ocorrem no meio da obra podem ser detectados por empresas que auscultam paredes e pisos e oferecem atendimento 24 horas.

+ Reforma quase sem sufoco

+ Em vídeo: profissionais da reforma ganham quase 30 mil reais por mês

Reparos domésticos

Doutor Faz Tudo. Telefone 3931-6804.

Doutor Resolve. Telefone 2671-9007 e 3938- 9007.

Marido de Aluguel. Telefone 3924-2032.

 

Cadastros de mão de obra

Abrafati.

Anamaco.Telefone 3151-5822.

Help In.

Instituto da Construção. Telefone 3862-4833.

SOS Aqui.

 

Caça-vazamentos

Higitec. Telefone 5090-7000.

Esgotecnica. Telefone 3925-1000. 

 

PROBLEMAS LUCRATIVOS

Dono da Doutor Resolve, a maior rede de franquias de reparos domésticos do país, o empresário David Pinto só aprendeu o que era um sifão em 2010. Ao reformar o próprio apartamento e sentir a dificuldade de encontrar mão de obra qualificada, ele percebeu uma oportunidade de negócio. Com a ajuda do sogro, engenheiro, criou a empresa. “Há quem nos procure apenas para trocar uma lâmpada”, afirma ele, que hoje comanda 550 franqueados (dos quais, 46 na capital) e registrou no ano passado faturamento de 350 milhões de reais. 

MISTÉRIOS MOLHADOS

Durante dois meses, os arquitetos Gustavo Calazans e Mariana Barossi sofreram com um mistério: a origem de pequenos vazamentos em um apartamento de Higienópolis onde comandam uma grande reforma. “Brotou água de vários lugares”, lembra Mariana. Para a investigação, chamaram uma empresa caça-vazamentos, que cobrou 500 reais pela inspeção de quatro banheiros. O problema se resolveu, mas foi preciso quebrar o piso e trocar o encanamento onde nem pretendiam mexer. 

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s