Quibes crus dos bons

Onde comer uma boa versão da tradicional receita árabe

Brasserie Victória: seja no rodízio de especialidades (R$ 92,00), seja à la carte, o quibe cru (R$ 34,00) é o melhor da cidade. Vem na forma de uma massa rosada de trigo e patinho com uma quantidade exuberante de hortelã.

Halim: aberta sem interrupção, a casa atrai a clientela tanto pelo rodízio de seis opções quentes e outras seis frias (R$ 69,90) quanto pelos salgados (R$ 4,50). O quibe cru com cebola, cebolinha e hortelã sai por R$ 32,00 se for pedido à la carte.

Miski: não são apenas as esfihas de massa fina e leve as estrelas locais. Agrada também o quibe cru temperado com cebola picada, cebolinha e hortelã, servido com pães (R$ 28,00 a meia-porção e R$ 44,00 a inteira).

Tenda do Nilo: no salão apertadinho e nas poucas mesas da calçada, as irmãs Isper oferecem o clássico feito com patinho misturado a trigo, cebola e hortelã junto de pão árabe (R$ 38,50). Não perca a muhamara (R$ 35,00), pasta de pimentão vermelho.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s