Os cinco restaurantes mais caros de São Paulo

Caviar e kobe beef estão na lista dos pratos com preços mais altos da cidade - e um deles custa mais de 1000 reais

Em busca dos pratos mais caros da cidade, vasculhamos os cardápios de dezenas de restaurantes, todos eles avaliados pelos críticos de VEJA SÃO PAULO e cotados com quatro cifrões ($$$$) no guia VEJA COMER & BEBER 2015/2016.

+ Veja os vencedores do guia VEJA Comer & Beber

Ou seja, o valor de uma refeição completa nestes endereços, com couvert, um prato de custo médio, sobremesa, água mineral e serviço, custa acima de 220 reais por pessoa. 

No topo da lista está o Fasano, eleito o melhor italiano da cidade. Mas (surpresa!) a sugestão mais cara deste endereço cinco-estrelas não está entre os pratos principais e sim na seção das entradas. Iguaria cara em qualquer lugar do mundo, o caviar é servido na primeira etapa da refeição, em porção de 50 gramas, por 1600 reais. A entradinha da marca italiana Giaveri é sugerida para dois e chega na companhia de blinis (panquequinhas) e creme azedo. No menu do elegante endereço consta ainda os camarões ao molho de vinho branco e limão servidos com berinjela grelhada por 208 reais (este poderia estar na quarta posição, mas optamos por selecionar um único prato de cada endereço). 

Varanda Ribeye

Varanda Ribeye

Um corte de ribeye (kobe beef) servido no Varanda ocupa a segunda posição no ranking dos mais caros da cidade. A carne correspondente ao filé da costela bovina sem osso, com 380 gramas sai por 312 reais. É uma sugestão individual, que chega à mesa na companhia de um acompanhamento, que pode ser o purê de batata e queijo provola.

Os melhores endereços Bons e Baratos de VEJA COMER & BEBER 

Bife de chorizo

Bife de chorizo

Já premiado por VEJA COMER & BEBER como o melhor restaurantes de carnes de São Paulo, o Baby Beef Rubaiyat aparece no terceiro lugar da lista, com um empate em dois cortes, ambos vendidos por 262,00 reais: o bife de chorizo e o baby beef da raça wagyu tropical, cruzamento de brangus com wagyu japonês. 

Já a lagosta ao thermidor, do português A Bela Sintra, sai a 236 reais. Montada sob um purê de batatas, ela é gratinada na própria casca e leva molho bechamel. 

Camarões rosa de Santa Catarina

Camarões rosa de Santa Catarina

Na quinta posição está o camarão-rosa de Santa Catarina ao molho de champanhe com caviar, do VARIADO La Tambouille. A sugestão custa 184 reais.

 

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s