Os melhores variados de VEJA COMER & BEBER Campinas 2017

Além de endereços com cardápios variados, conheça também as melhores casas especializadas em culinárias alemã, espanhola, peruana e portuguesa da cidade

A seleção a seguir contempla dezessete bons restaurantes variados da cidade – entre eles estão o campeão Théo Medeiros, o D’Autore, comandado pelo chef  Thomas Salaar, e o Paris 6, que aportou em Campinas no ano passado. Ao final, listamos ainda mais quatro destinos das especialidades alemão, espanhol, peruano e português. Confira a lista e bom apetite!

Ceviche & banana: uma das entradas do menu do D’Autore (Bernardo Coelho/Divulgação/Veja SP)

D’Autore: A casa, que serve as criações do chef Thomas Salaar, conta com três ambientes modernos. A enorme adega climatizada do salão principal chama atenção. Dos 120 rótulos que  ela abriga, costuma ter boa saída o tradicional argentino Catena Malbec 2012 (R$ 180,00). Para iniciar a refeição, uma das sugestões é o ceviche & banana (R$ 39,00). Na etapa  seguinte, o magret de pato guarnecido de risoto trufado com mel e cacau (R$ 86,00) e o polvo com brandade de bacalhau (R$  70,00) são os campeões de pedido. Para finalizar, cai bem a espuma de Nutella com bolo de chocolate e sorvete de maracujá (R$ 32,00). Rua dos Bandeirantes, 313, Cambuí. ☎ 19 3307-3921 (120 lugares). 12h/15h e 19h/23h (sáb. 12h/16h e 19h/0h; dom. 12h/16h). Aberto em 2015. $$$

Armazém Cambuí: O endereço funcionou como o empório Suepal desde 1984, mas em 2016, com a aquisição de um imóvel da esquina e a ampliação do lugar, ganhou um espaçoso mezanino, onde funciona o restaurante. Ali, o almoço executivo, servido inclusive aos fins de semana, é o mais procurado. Dos pratos, todos batizados com os nomes das ruas do bairro Cambuí, destacam-se o josé pires neto, que leva lascas de bacalhau e arroz  com brócolis (R$29,90), e o dona presciliana soares, montado com picanha, arroz biro-biro, batata rústica, farofa e vinagrete (R$ 36,90). No térreo, os clientes podem escolher os vinhos nas prateleiras,  para acompanhar a refeição ou levar para casa. Rua Vieira Bueno, 184, Cambuí, ☎ 19 3255-4680 (120 lugares). 8h/23h (dom. 10h/15h; seg. 8h/22h). Aberto em 2016. $

Bar da Cachoeira: As mesas de madeira, colocadas sob a copa das muitas árvores e sobre o chão de terra com pedrinhas, dão o tom de natureza do local, híbrido de bar e restaurante.  O risoto de camarão três queijos, à base de água de coco e vinho branco, vem servido dentro do coco verde (R$ 118,90, para duas pessoas). Para petiscar, há lula à dorê com molho tártaro (R$ 44,90, para duas pessoas) ou a recém-chegada casquinha de salmão (R$ 23,90 a unidade). O refresco pode ser a caipirinha de abacaxi, uva rubi e manjericão, com cachaça (R$ 17,90). Na trilha, há pop rock e MPB ao vivo. Rua Professora Lydia Abdalla, s/n, Joaquim Egídio, ☎ 19 3298-6118 e 99286-6479. Sáb., dom. e feriados, 12h/18h30. Fecha seg. a sex. Aberto em 1996. $$

Bar do Vadico: “Vadico” é o apelido do pai do atual proprietário, Fúlvio Greggio, terceira geração a comandar o local, com jeitão de boteco. Inaugurado há mais de sessenta anos, o bar, que antes abria para os notívagos, agora funciona mais durante o dia e serve lanches, porções e pratos executivos para o almoço. São 32 opções, além do prato do dia, que pode ser virado à paulista, massa ou feijoada. O carrochefe da casa são as opções à parmigiana, que podem ser de frango (R$ 26,90), mignon (R$ 28,90), berinjela (R$ 21,90) ou tilápia (R$ 25,00). Cada uma vem à mesa com arroz e fritas. Avenida Washington Luiz, 163, Ponte Preta, ☎ 19 3368-9500 (62 lugares), 8h/14h30 (fecha dom.), Aberto em 1949. $

Black Sheep: Após duas temporadas acompanhando o movimento gastronômico na Nova Zelândia,  o chef Mauro Tavares veio para Campinas para abrir um restaurante com sugestões variadas, muitas à base de ingredientes locais. É o caso do confit de pato servido com molho de goiaba e legumes da época (R$ 81,00), vindos de produtores de Valinhos. Uma das estrelas do cardápio é o ribeye, corte de carne servido com purê que mistura batata e queijo tulha e cogumelos salteados com creme de leite (R$ 66,00). Para terminar,  há o coulis de frutas vermelhas, em uma  consistência bem de geleia, com azedinha (R$ 19,00). Rua dos Bandeirantes, 270, Cambuí. ☎ 19 3252-6126 e 3254-7334 (60 lugares). 19h/23h (qui. 19h/23h30; sex. 19h/0h; sáb. 12h15/15h e 19h30/0h; dom. só almoço 12h/16h). Aberto em 2015. $$

Casa de Maria Bistrô: Com um salão envolvido por um belo jardim, o restaurante comandado  pelo chef André Bearzotti serve entradas como trouxinhas  de carpaccio recheadas com rúcula  e amêndoas, com molho de alcaparras, mostarda e  parmesão (R$ 56,00, para duas pessoas), e burrata com mix de folhas e tomate confitado e molho  pesto (R$ 26,90). Na hora de escolher o principal, vá de galeto grelhado ao molho de limão-siciliano, servido com arroz de lentilha, cabelinho de anjo e molho marroquino (R$ 61,90). Avenida Doutor Romeu Tórtima, 368, Barão Geraldo, ☎ 19 3365-2530 (40  lugares). 11h30/15h e 19h/23h (seg. só almoço; sex. até 0h; sáb. almoço 12h/16h e jantar até 0h; dom. só almoço 12h/16h). Aberto em 2009. $$$

Cayena Bistrô: A ampliação do espaço, com a abertura de um deque, não foi a única mudança  na casa comandada pela chef Manuela Delatorre,  que valoriza produtos frescos e sazonais. O  cardápio à la carte foi extinto e há apenas almoço durante a semana no sistema de bufê  (R$ 54,90 o quilo) e sugestões de prato do dia (por R$ 16,90). Na primeira opção, costumam marcar presença o arroz com lascas de pato confitado com pequi e fricassê de frango com cream cheese. Entre as sugestões diárias, pode aparecer, por exemplo, o peixe aruanã envolto com palmito pupunha, que chega à mesa acompanhado de arroz e salada. A palha italiana no copinho (R$ 7,00) encerra bem a refeição. Rua Capitão Francisco de Paula, 264, Cambuí, ☎ 19 3395- 3141 (84 lugares). 11h/14h30 (fecha sáb. e dom.). Aberto em 2010. $

Don Manuel: Após deixar o nome “Emporium do Bacalhau”  para trás, a antiga casa portuguesa reformulou bastante o cardápio. O peixe que dava nome ao endereço abriu espaço para sugestões variadas, como o bife de gado da raça angus assado na brasa e servido com molho gorgonzola e arroz negro cremoso (R$ 78,00). Também consta entre as receitas o robalo em crosta de azeitona com espaguete tingido com tinta de lula ao creme de limão (R$ 85,00). O pastel de belém com sorvete de canela (R$ 22,00) é uma sobremesa clássica. Rua Doutor Emílio Ribas, 1137, Cambuí, ☎ 19 3254-3131 (60 lugares). 11h30/15h e 18h30/0h (sex. jantar até 0h30; sáb. almoço até 16h e jantar até 1h; dom. só almoço até 16h; fecha seg.). Aberto em 2012. $$$

Kilimanjaro: A casa aposta em comidas leves e indica no cardápio as receitas livres de glúten e lactose. Sugestão de entrada, a burrata kili é feita com leite de búfala e acompanha salada de rúcula, tomate e nozes caramelizadas com molho pesto (R$ 45,20). Além dela, a kampala traz um mix de folhas com radicchio, salsão, lascas de pera, queijo de cabra gratinado, presunto cru, nozes tostadas e molho de mostarda (R$ 55,40). Entre as carnes, a picanha maravi vem  guarnecida de arroz com brócolis, tomate concassé, bacon crocante, batata waffe, vinagrete, salada de rúcula e cebolaroxa ao azeite de limão (R$ 71,60). Para concluir a refeição, há musse de chocolate com morangos, amêndoas e calda de chocolate (R$ 22,90). Shopping Iguatemi,  Vila Brandina, ☎ 19 3207-3332. 12h/22h. Mais um endereço. Aberto em 1997. $$

Lume: Depois da pós-graduação em gastronomia feita em Lucerne, na Suíça, a chef mineira Carol Albuquerque escolheu Campinas para  abrir o seu restaurante. Para abrir a refeição, a sugestão é a vieira enrolada no presunto cru (R$ 30,00). Na sequência, a barriga de porco  com canjiquinha (R$ 65,00) e o carré de cordeiro com abóbora assada e coalhada fresca (R$ 70,00) fazem sucesso. O vinho tinto argentino Finca La Linda Cabernet Sauvignon 2014 sai por R$  99,00. Versão própria para o clássico romeu e julieta, a sobremesa reúne sorvete de goiaba produzido na casa e queijo stracchino (R$ 20,00). Rua Bandeirantes, 66, Cambuí, ☎ 19 3579-5125 (50 lugares). 19h/22h30 (sex. até 23h30; sáb. 13h/15h30 e jantar até 23h30; dom. 13h/15h30; fecha seg. e último dom. do mês). Aberto em 2015. $$$

Matisse: Instalado no térreo do hotel The Royal Palm Residence, despacha pratos fartos como risoto de bacalhau com queijo brie, rúcula e chouriço picante (R$ 54,00), e camarões grelhados e flambados no uísque, servidos com risoto de aspargos (R$ 89,00). Antes de escolher o prato principal, vale a pena conferir a carta de drinques — bem executados —, a exemplo do pisco sour (R$ 22,00), e a seleção de entradas. Desse último grupo, um hit é a miniporção de  carpaccio com molho de mostarda e folhas verdes. Rua Conceição, 450, The Royal Palm Residence, Cambuí, ☎ 19 2117-4203 (72 lugares). 12h/15h e 19h/23h (sáb. e dom. almoço a partir das 12h30; dom. só almoço). Aberto em 1998. $$$

Milord Taverna: Velas sobre as mesas, bandeiras, pendões,brasões, escudos, espadas, elmos e outros itens que remetem à Idade Média compõem a decoração interna do sobrado com tijolos  à vista. Para entrar no clima, os clientes são tratados por “milords” e “miladies”. O carrochefe do restaurante é o banquete de costela bovina. A carne vem recheada com mussarela e  acompanhada de salada, purê de batata, ovos fritos e pão caseiro (R$ 75,00, para três  pessoas). Para adoçar o paladar, o pudim de mel com calda de laranja (R$ 10,00) aparece entre as sobremesas. Os drinques são preparados com hidromel, um derivado da fermentação de mel e água. Um exemplo é o coquetel fogo da taverna, com adição de pimenta dedo-de-moça  na receita (R$ 22,00). Rua Sacramento, 367, centro. ☎ 19 3308-2014 (170 lugares). 11h/15h e 18h/22h (sex. e sáb. 18h/0h30; fecha seg.). Aberto em 2016. $$

Paris 6: A unidade campineira da famosa rede é uma das sensações da nova alameda do Parque D. Pedro Shopping. A refeição pode começar com o vol-au-vent au poireaux à susana vieira, um folhado de origem francesa recheado com creme de alho-poró e cream cheese, gratinado com queijo emmental e acompanhado de folhas frescas (R$ 52,00). Na sequência, o nhoque de queijo brie à marina ruy barbosa vem servido na panela de ferro (R$ 63,00). Sucesso de pedidos e de fotos nas redes sociais, o grand gâteau à paloma bernardi (R$ 33,00) mistura bolinho, sorvete  e calda de chocolate com morangos. Entre os mais de cem rótulos da carta de vinhos figura o tinto espanhol Viña Cantarera Garnacha  2015, por R$ 105,00. Parque D. Pedro Shopping, Jardim Santa Genebra, ☎ 19 3203-9836 (180 lugares). 11h/0h (sex. e sáb. até 1h). Aberto em 2016. $$$

Prime Italian: O sotaque italiano da casa é revelado nas pizzas, a exemplo da prime speciale, coberta de mussarela, queijo brie, cogumelo-de-paris, tomilho, presunto cru, parmesão e manjericão (R$ 79,90), carro-chefe da casa. Outro atrativo é o bufê de almoço com trinta opções frias, entre saladas, petiscos e salgados, além de outras quinze receitas quentes, com massas e carnes (R$ 62,90 por pessoa, R$ 69,90 nos fins de semana e R$ 75,90 o quilo). A  refeição pode ser escoltada por um vinho, como o argentino Catena Malbec 2012 (R$ 149,90),  ou pelo chope Amstel (R$ 7,75, 300 mililitros).  Rua Coronel Quirino, 999, Cambuí, ☎ 19 3326- 5934. 12h/15h, 18h30/23h (sex. sab. 12h/15, 18h30/0h). Aberto em 2012. $

Vila Paraíso: O restaurante fica em uma área de proteção ambiental, em meio à natureza, dentro da Chácara Paraíso. A novidade é o bife wellington, clássico que já foi até tema de episódio do MasterChef e que consiste em um filé- mignon grelhado, envolto em purê de champignon, presunto de Parma e massa folhada.  Vem à mesa servido com palmito fresco assado com manteiga de ervas e folhas de rúcula (R$ 125,00, para duas pessoas). Às quintas- feiras rolam as noites da paella, preparada no meio do salão. Por R$ 64,90, os  clientes se servem à vontade das versões tradicional, com frutos do mar, e caipira, criação do chef Ricardo Barreira. Rua Doutor Heitor Penteado, 1716, Joaquim Egídio, ☎ 19 3298-6913 (400 lugares). 11h/15h e 19h/0h (sáb. almoço até 17h; dom. almoço até 17h; fecha seg. a qua.). Aberto em 2001. $$

Strog&noff: Trata-se de um dos restaurantes mais longevos do bairro Cambuí, e trabalha agora apenas com o sistema de bufê — de segunda a sexta-feira, o quilo custa R$ 74,90 e, nos  fins de semana, sobe para R$ 84,50; por pessoa, os preços respectivos são R$ 42,90 e R$ 54,90. O prato que dá nome à casa aparece em diversas versões: de carne e frango durante a semana e  de camarão aos sábados e domingos. Há também um cardápio temático diariamente. Às terças-feiras, por exemplo, é a vez da comida árabe. Às sextas, saem da cozinha receitas de  origem  mexicana. Rua Santos Dumont, 494, Cambuí, ☎ 19 3294-6133 (150 lugares). 11h30/15h (qui. a sáb. também jantar 19h30/23h; sáb. 11h30/16h; dom. só almoço 11h30/16h). Aberto em 1987. $$

Théo Medeiros: As paredes e as prateleiras do restaurante do chef Théo Medeiros, eleito o melhor do ano pelo júri de VEJA COMER & BEBER Campinas nesta edição, prestam tributo aos seus mais de trinta anos de carreira. Lá estão os diversos livros de culinária que o cozinheiro português criado na França consultou nesse tempo todo, as revistas e os jornais que o retrataram, fotos antigas e boa parte das placas que registram os prêmios recebidos (leia mais  sobre ele na pág. 64). As mesas mais concorridas, no entanto, são as da agradável varanda na frente da casa, repleta de guarda-sóis e com iluminação indireta. De entrada, fazem sucesso a lula e o camarão à provençal com cuscuz marroquino e abacate (R$ 30,40) e as vieiras gratinadas (R$ 29,30, três unidades). Incluído há pouco no cardápio, o minipolvo grelhado na  churrasqueira a carvão servido com batata galega e aspargos já virou um dos pratos mais pedidos (R$ 63,00), assim como o filé au poivre com tâmaras e nhoque de grão-de-bico (R$  59,00). Outro prato principal de respeito, o ossobuco com risoto de açafrão sacia duas ou três pessoas (R$ 103,50). Para acompanhamento, o chef sugere o tinto espanhol Senda 66 Tempranillo (R$ 91,00) ou o argentino La Flor de Pulenta Malbec (R$ 115,00), listados entre cerca de trinta rótulos da carta. As sobremesas que todo mundo pede são o tiramisu (R$ 24,30) e o brownie de chocolate com nozes, doce de leite e calda de framboesa (R$ 24,30). Rua Sampaio Ferraz, 175, Cambuí, ☎ 19 3255-4333 (100 lugares). 19h/23h30 (sex. até 0h30; sáb. 12h/16h e 19h/0h30; dom. 12h/14h; fecha seg.). Aberto em 2008. $$$

ALEMÃO

Cantina Alemã: Campeão de pedidos, o schlachtplatte é composto de eisbein, kassler, linguiça branca, salsichão, batata com bacon e chucrute. Satisfaz três pessoas e custa R$ 125,00 na versão cozida e R$ 140,00 à pururuca. Outro clássico, o couvert reúne pão preto, pepino, lombo apimentado, salsichão, patê de fígado e manteiga (R$ 20,00, para dois). Adoça o paladar a ameixa em calda, receita antiga da casa (R$ 15,00). Depois de percorrer uma serpentina de 72 metros, o chope Brahma bem gelado é servido a R$ 9,00. Rua Luzitana, 981, centro, ☎ (19) 3233-0907 (54 lugares). 11h/14h30 e 18h/22h (seg. só almoço; dom. só almoço 12h/15h30). Aberto em 1964. $$

ESPANHOL

Esquinica: Sob o comando do chef alsaciano Jonathan Wehrung, a casa passou a privilegiar os pratos em vez de suas famosas tapas. Podem abrir a refeição os cogumelos grelhados com cebolinha, for de sal, azeite trufado e ovo caipira, servidos com torradinhas (R$ 28,00). Na sequência, os medalhões de flé-mignon com creme de queijo gruyère chegam com rosti de mandioquinha ao molho de cerveja preta e cebola (R$ 62,00). O cardápio também elenca o arroz com lascas de bacalhau, cebolas puxadas no azeite, ovos e batatas assadas (R$ 54,00). Hotel Vitória, Cambuí, ☎ (19) 3755-8027 (110 lugares). 12h/15h e 18h/0h (sex. e sáb. até 1h; fecha dom.). Aberto em 1991. $$$

PERUANO

Lima Restobar: O chef peruano Marcos Spinoza costuma aparecer uma vez por semana para conferir de perto o andamento da casa da qual ele é sócio. Na unidade campineira, o campeão dos pedidos é o ceviche clássico, preparado com peixe branco, leite de tigre, cebola roxa, milho peruano e batata-doce (R$ 35,00). Entre os pratos principais, o taco do mar é feito com massa de arroz com feijão temperado, peixe branco, camarão,  polvo, lula, molho de pimentas e curry (R$ 59,00). As pedidas costumam ser escoltadas pelos caprichados drinques da casa — o lima mistura pisco, milho-roxo, mel de gengibre e limão (R$ 24,00). Rua Padre Almeida, 352, ☎ Cambuí, 19 3254-7575 (64 lugares). 12h/15h e 19h/23h (sex. e sáb. 12h/16h e 19h/0h; dom. só almoço até 16h; fecha seg.). Aberto em 2016. $$

PORTUGUÊS

A Quinta do Marquês: Na unidade campineira da rede, o bolinho De bacalhau (R$ 34,00, seis unidades) e o polvo aperitivo com azeite e ervas (R$ 49,00) aparecem entre as sugestões de aperitivo. Na sequência, o bacalhau à lagareiro é assado na brasa com azeite e alho, e chega à  mesa guarnecido de batatas ao murro (R$ 185,00, para duas pessoas). O pastel de nata (R$ 5,50 a unidade) e a queijadinha de abrantes (R$ 6,90 cada uma) figuram entre as sobremesas. A loja também conta com uma seção de produtos de empório, como o vinho da casa, produzido na região do Alentejo (R$ 39,90, branco ou tinto). Rodovia Anhanguera, km 98, Jardim Eulina, ☎ 19 3743-3030 (175 lugares). 11h/23h (sex. e sáb. até 0h). Aberto em 2014. $$

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s