Como nasce um rolezinho: da pegação e ostentação à agressão policial

Confira no vídeo abaixo reportagem especial sobre o universo desse movimento, que nasceu como uma brincadeira na periferia e ganhou repercussão nacional

Um dos estopins para a escalada dos rolezinhos aconteceu no último sábado (11), na Zona Leste de São Paulo. Mais de 1.000 jovens se dirigiram ao Shopping Itaquera para um destes encontros, no geral marcados pelo Facebook para promover paquera entre fãs de grifes de roupas e funk ostentação.

Para dispersá-los, a Polícia Militar usou bombas de efeito moral e balas de borracha (veja vídeo). Em nota, a PM informou que sua corregedoria “irá investigar a ocorrência de possíveis excessos”. 

No mesmo fim de semana, três shoppings da capital conseguiram liminares na Justiça para barrar as aglomerações de “rolezeiros”, o que aumentou ainda mais o debate em torno do fenômeno.

 

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s