Justiça condena homem por crime sexual dentro do trem

A pena pode ser revertida em serviços à comunidade

Um homem foi condenado por crime contra a dignidade sexual, praticado dentro de uma das composições da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). De acordo com a denúncia, ele se masturbou na vítima, impedindo que ela conseguisse se desvencilhar. A pena foi revertida em prestação de serviços à comunidade.

+ As principais feiras gastronômicas do fim de semana

A decisão é do juiz Carlos Eduardo Lora Franco, da 3ª Vara Criminal Central, que julgou procedente a denúncia e ainda destacou que a prática do crime dentro do transporte coletivo o torna mais grave, já que poderia causar tumulto, linchamento e até a paralisação temporária do trem.

+ Escolas ensinam crianças a criarem aplicativo

O nome do réu e a data do caso não foram divulgados. Ele foi condenado a dois anos e seis meses de prisão em regime inicial semiaberto. A pena pode ser revertida por prestação de serviço comunitário e indenização no valor de cinco salários mínimos, a serem depositados em juízo em favor à vítima. O réu ainda pode apelar em liberdade.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s