Termina a greve dos professores da rede estadual

Paralisação mais longa da categoria durou 92 dias; docentes não conseguiram o aumento pedido

Considerada a mais longa da categoria, a greve dos professores estaduais terminou nesta sexta (12). Foram 92 dias de paralisação e diversas manifestações na capital. Os docentes fecharam vias importantes como a Avenida Paulista, Rua da Consolação, Marginal Pinheiros e realizaram bloqueios em estradas como a Dutra. 

Em assembleia realizada nesta tarde no vão do Masp, a entidade que representa a classe, a Apeoesp, decidiu pelo fim da paralisação. Os trabalhadores não conseguiram os 75% de aumento real que reivindicavam, mas optaram por voltar ao trabalho “em nome da sobrevivência” da categoria. O governo estadual diz ter dado reajuste de 45% no acumulado dos últimos quatro anos. 

+ Confira as principais notícias da cidade

Em agendas públicas, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) negava a existência da greve. O estado também cortou o ponto dos professores no holerite de maio e trava uma disputa com os grevistas na Justiça pelos descontos. Em 7 de maio, a categoria conseguiu uma liminar que obrigava o governo a pagar. No dia seguinte, a liminar foi cassada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

 

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s