Taxista acusado de estuprar inglesa tem licença bloqueada

Em depoimento à polícia, o homem disse que a relação foi consensual

Preso após ter sido acusado de estupro por uma professora inglesa, o taxista Fabio Honorato da Silva, 33, teve o Condutax bloqueado pela prefeitura de São Paulo.

O documento é a licença que habilita o motorista para a atividade. Taxista há onze anos, Silva não tem alvará, mas é coproprietário e, portanto, a licença para o seu veículo também foi suspensa.

+ Taxista é preso acusado de estuprar passageira inglesa na capital

Ele é acusado de estuprar uma passageira inglesa de 27 anos durante corrida na madrugada de sábado (4) no Itaim-Bibi. Em depoimento à polícia, o homem, que não tem antecedentes criminais, disse que a relação foi consensual.

“É um profissional já antigo. Essas são informações preliminares. Ele certamente vai responder criminalmente se o fato (crime) for constatado e automaticamente perderá o alvará”, afirmou na terça-feira (7) o prefeito Fernando Haddad (PT). 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s