Startups estão com mais de 700 vagas de emprego abertas

Salários podem chegar a 20 000 reais

A reclamação de que falta trabalho na praça não é sem razão. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há 849 000 paulistanos fora do mercado, o que equivale a aproximadamente 12% da população economicamente ativa da capital. Chega como boa notícia, portanto, a pesquisa inédita realizada entre janeiro e março pela Gama Academy, instituição criada para estudar e desenvolver o setor das startups.

Em 200 empresas do gênero instaladas na metrópole estão abertas 700 vagas de emprego. Os salários variam de 1 650 a 20 000 reais, e a oferta pode ser ainda maior, uma vez que a pesquisa não incluiu o número total de companhias com esse perfil na cidade. Um levantamento recente da consultoria americana Startup Genome aponta a existência de pelo menos 1 600 organizações do tipo por aqui.

Fazem parte do grupo negócios de alcance nacional, como a marca de cartões Nubank e a varejista Netshoes, que têm escritório operacional baseado em São Paulo. Em 2016, segundo a mesma consultoria, esse nicho movimentou mais de 10 bilhões de reais na capital, o maior índice das cidades da América Latina. Além de aportes milionários de empresas estrangeiras no setor, há iniciativas de universidades e organizações que funcionam como incubadoras para novos empreendedores.

Igor Marchesini, CEO da SumUp: empresa seguem contratando para suportar o crescimento previsto para 2017 (Ricardo D'Angelo/Veja SP)

Entre elas está a Campus São Paulo, lançada no ano passado pelo Google, que colaborou com 27 novos projetos até agora. Ainda que atuem em diferentes segmentos da economia, como varejo, transportes e imóveis, as startups têm a tecnologia como alma do negócio. Não por acaso, a maior parte das vagas disponíveis é destinada a experts no assunto.

Mas nem só os nerds têm espaço. Há oportunidades em áreas como marketing, design e vendas, e ainda para posições que não exigem tanta qualificação. Profissionais mais maduros também estão no radar das empresas. “Precisamos de pessoas com experiência de mercado mas dispostas a trabalhar em um lugar onde a cultura e os prazos são diferentes”, diz Igor Marchesini, CEO da SumUp no Brasil.

A companhia desenvolve maquininhas para cartões de crédito e débito e planeja contratar cerca de 150 funcionários em 2017.


COMO CHEGAR LÁ
As características que as startups mais valorizam em um candidato

1- Ter domínio do inglês: o nível avançado é exigido nas melhores vagas
2- Não ser tímido: pessoas que se relacionam com facilidade são bem-vistas
3- Cumprir prazos: mesmo com o videogame do lado, o relatório não pode atrasar
4- Empreendedores: quem já tocou uma empresa própria ganha pontos
5- Entender do negócio: saber como funciona uma startup é fundamental


A leva de gente nova no pedaço servirá para dar suporte ao volume de negócios, que triplicou em 2016, quando atingiu 75 milhões de reais. “Para este ano, projetamos um crescimento de 50%”, completa Marchesini. Além de benefícios tradicionais do mundo corporativo (leia-se carteira assinada, vale-refeição e plano de saúde, entre outros), as startups costumam atrair funcionários também por incentivos como bônus por desempenho.

Outro estímulo é o ambiente, digamos, mais descolado. Em alguns escritórios, pode-se andar de patinete, usar bermuda e chinelo, e não é raro encontrar um cachorro passeando entre as mesas recebendo carinho. Um “mimo” recorrente é o combo generoso de comidinhas, com bolachas, frutas e achocolatados à vontade, sem custo adicional.

Nas sextas, em muitos locais é permitido a seus colaboradores bebericar uma cervejinha e fazer a “happy hour” dentro do escritório mesmo. Eles podem contar ainda com as famosas salas de jogos — tudo bem parar um pouco e jogar pingue-pongue para dar aquela aliviada no stress. “Nunca recebi uma reclamação de funcionário que ficou tempo demais se distraindo e não entregou um relatório”, garante a diretora de RH da 99, Carla Barone, a maior contratante da temporada, com 133 vagas.

Guilherme Junqueira, CEO da Gama Academy: a empresa estuda o setor e prepara candidatos para assumir os postos que estão surgindo (Leo Martins/Veja SP)

A cultura das startups vem sendo aprovada pelos colaboradores. Segundo levantamento do site de empregos Love Mondays, realizado em outubro do ano passado, elas estão mais bem avaliadas do que as empresas convencionais em quesitos como qualidade de vida e cultura da empresa. Por outro lado, o mesmo grupo de entrevistados deixou evidente que ainda não enxerga nesses locais planos de carreira claramente definidos.

Quem deseja conquistar uma das vagas abertas precisa deixar a timidez de lado e dominar o inglês, idioma requisitado para a maior parte dos cargos. Estar antenado com as novas tecnologias e saber controlar o próprio tempo também é fundamental. Para tentar encurtar o caminho que vai do processo de seleção à contratação, a Gama Academy ministra um curso preparatório bancado parcialmente por empresas do próprio setor.

Mais de 500 profissionais passaram por lá, e existem lugares para uma nova turma em maio. É preciso fazer a inscrição no site e, para os selecionados, há uma taxa de matrícula de 200 reais. Nas atividades em classe, os professores usam como simbologia o super-herói Hulk, que ganha força ao receber os raios gama. “Aqui a turma precisa demonstrar autonomia e senso crítico. Para se dar bem nesse universo de startups, é preciso que o candidato tenha capacidade de empreender dentro da empresa”, afirma Guilherme Junqueira, CEO da Gama.


BOAS OPORTUNIDADES

Os cargos oferecidos em algumas das companhias do setor

99 (transportes) — 133 vagas
Analista de marketing, executivo de contas, gerente de projetos e analista de cobrança
jobs.lever.co/99taxis/

Uber (transportes) — 57 vagas
Motion designer, recrutador, coordenador de operações e gerente de marketing
uber.com/pt-BR/careers/

SumUp (negócios financeiros) — 50 vagas
Gerente de logística, contador e desenvolvedor de TI
sumup.com.br/trabalhe-conosco

Amaro (varejo) — 34 vagas
Desenvolvedor de TI e profissionais para criação e desenvolvimento de produto
about.amaro.com/jobs

Facebook (internet) — 27 vagas
Desenvolvedor de negócios e parcerias mobile, representante financeiro e gerente de marketing
facebook.com/careers/locations/saopaulo/

Netshoes (varejo) — 23 vagas
Assistente comercial, agente de relacionamento e especialista de marketing
netshoes.com.br/trabalhe-conosco/

VivaReal (imóveis) — 20 vagas
Engenheiro de software, gerente e coordenador de planejamento comercial
vivareal.com.br/empresa/carreira/vagas/

QuintoAndar (imóveis) — 17 vagas
Analista de qualidade de software e gerente de produto e de infraestrutura
quintoandar.workable.com/

FCamara (TI) — 16 vagas
Desenvolvedor front end, líder de testes, analista de banco de dados e redator
peoplerpm.com/careers/fcamara/

iFood (alimentação) — 15 vagas
Especialista jurídico, designer, coordenador de suporte de TI e analista de negócios
ifood.delivery/br/carreiras/

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s