Sabesp retira 1 000 toneladas de plantas da Represa de Guarapiranga

Arrastadas pela brisa e com a ajuda de velejadores, elas foram prendendo-se a redes metálicas

O vento que sopra na Represa de Guarapiranga, na Zona Sul, é aproveitado para velejar, fazer windsurfe e capturar plantas aquáticas. Nos últimos cinco meses, foi esta a modalidade praticada por quinze funcionários da Sabesp, que retiraram do reservatório 1 000 toneladas de vegetais flutuantes, as macrófitas.

Arrastadas pela brisa e com a ajuda de velejadores, elas foram prendendo-se a redes metálicas. “Algumas escaparam pelas comportas e foram parar no Rio Pinheiros”, diz Paulo Massato, diretor metropolitano da Sabesp, que gastou 1,3 milhão de reais na operação.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s