Renato Dias prepara CD de rap em tupi

O músico paulistano Renato Dias e sua banda Sinhô Preto Velho preparam para janeiro o lançamento de Ka’umondá, um insólito CD de rap em tupi.

Por que o tupi?

Sempre freqüentei terreiros de umbanda. Certa vez, um dos caboclos conversou comigo numa língua indígena. Senti-me envergonhado por não entender nada e busquei ajuda na USP.

Quanto tempo levou para começar a compor no idioma?

Foram dois anos de aulas com o professor Júlio Pedrosa, especialista em tupi. Gostei da sonoridade musical da língua. Eu escrevia as letras e o professor as corrigia. Decorá-las é difícil – às vezes tenho até de recorrer a uma colinha nas gravações.

Sobre o que falam as canções?

As onze faixas tratam da guerra e da cultura dos tupinambás. Eles tinham o costume de matar e comer os prisioneiros. O disco é um ritual que incorpora ritmos diferentes como jazz, soul e rock na mesma música.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s