Manifestação contra a PEC 37 reúne cerca de 35 000 pessoas na Paulista

Ato contra aprovação da apelidada “PEC da Impunidade” ocupou a avenida Paulista e rua da Consolação neste sábado (22) e seguiu até o Ministério Público

Manifestantes voltaram a ocupar a avenida Paulista e a rua da Consolação neste sábado (22), desta vez em ato contra a aprovação da PEC 37, proposta de emenda constitucional que limita o poder de investigação do Ministério Público.

De acordo com informações da Polícia Militar, às 17h30, aproximadamente 35 000 pessoas participaram do ato. Ambas as vias da rua da Consolação, sentido Centro, e a avenida Paulista, a partir do Masp foram liberadas.

+ MPL anuncia que as manifestações em São Paulo podem continuar

Depois de caminharem do museu até o Ministério Público, na rua Riachuelo, um grupo cantou o hino nacional. Ao perceberem que uma aglomeração maior decidiu não acompanhar a caminhada de volta à avenida Paulista, uma multidão se dispersou por volta das 19h e seguiu para a Praça da Sé, em direção ao metrô, marcando o fim da manifestação.

 

Segundo informações da PM, não houve nenhum tipo de confronto ou ocorrência durante os trajetos e muitas crianças com suas famílias participaram do ato, diferente de outras manifestações que ocorreram nas últimas semanas. O ato teve, inclusive, a participação da cantora britância Kate Nash, que se apresenta no Festival Cultura Inglesa neste domingo (23).

Participando de sua terceira manifestação, a zeladora Francisca Gomes, 56 anos, diz que está nas ruas, pois “eles querem calar o Ministério Público”. Questionada sobre quem são “eles” ela afirma: “Ai, esqueci. Agora eu quero educação, segurança, moradia, porque o Brasil está UTI “.

Manifestacao PEC 37

Manifestacao PEC 37

Ainda de acordo com a PM, apenas o policiamento responsável por monitorar a área esteve no local. No total, a cidade teve aproximadamente 13 quilômetros de filas.

O protesto vem na onda das marchas contra o aumento da passagem do transporte público na cidade. Liderada pelo Movimento Passe Livre, a luta chegou a levar 100 mil pessoas às ruas da capital. O reajuste foi revogado na última quarta (19) pelo prefeito Fernando Haddad (PT).

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s