PM agredido nos protestos de junho recebe título de Cidadão Paulistano

Wanderlei Paulo Vignoli ficou conhecido na manifestação do dia 13 de junho após apanhar de manifestantes

O soldado da Polícia Militar Wanderlei Paulo Vignoli, que foi agredido por manifestantes durante o protesto de 13 de junho, recebeu da Câmara Municipal o título de cidadão paulistano nesta segunda-feira (4). A homenagem partiu da vereadora Sandra Tadeu (DEM). “Ele é uma pessoa amável, uma pessoa meiga. Naquele momento (durante a manifestação) ele estava com uma arma em punho e poderia ter atirado e pego quantas pessoas? Mas ele pensou, ele é um herói”, disse Sandra. 

Vignoli nasceu em Santo Anastácio, no interior do Estado, e é policial militar há 20 anos. Trabalha no Tribunal de Justiça, onde foi agredido quando tentava impedir uma pichação no dia 13 de junho. A foto dele com o rosto machucado foi amplamente divulgada e, nos protestos seguintes, a polícia passou a agir de maneira mais violenta. 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s