Perdizes: a nova Vila Madalena?

Boa localização, segurança e qualidade de vida atraem novos moradores, bares e restaurantes para o bairro

Um boom imobiliário vem tomando conta de Perdizes, região oeste de São Paulo. De módicos cinco novos lançamentos habitacionais por ano em 1992, o bairro passou a ostentar 20 novas construções em 2007 e, ao que tudo indica, o ritmo permanece acelerado. Os números são da Infocidade, página da Internet mantida pela prefeitura que centraliza dados e estatísticas da capital paulista.

Um dos fatores de incentivo para este crescimento é o zoneamento atual de bairros próximos, como a Vila Madalena, que restringe a construção de novos edifícios em função de limites na altura dos prédios. “Em relação ao preço dos imóveis, tanto Perdizes quanto a V. Madalena apresentam lançamentos na casa dos 5.500 R$/m2, podendo variar em função da micro-localização”, explica Cyro Naufel, diretor de atendimento da Lopes. “Além disso, o bairro é servido por vias de acesso importantes como Av. Dr. Arnaldo, Sumaré, Pacaembu e Marques de São Vicente. A Vila Madalena apresenta limites geográficos mais rígidos”, diz.

A boa localização, tranqüilidade, a oferta de serviços– que cresce de forma bem acelerada – e a abertura de dezenas de bons bares e restaurantes, fazem com que Fábio Luiz Ferramenta Rossi, diretor do Secovi-SP (Sindicato do Setor de Habitação), aponte a compra de um imóvel na localidade como um bom negócio. “A região apresenta oferta e demanda de apartamentos de um a quatro dormitórios, o que dá a oportunidade de investir tanto na compra para morar como para alugar”, explica.

Apesar do crescimento acelerado e de abrigar uma das universadidades mais famosas do país (PUC), Perdizes mantém a aura de bairro tranquilo. Em algumas ruas, como a Itaperucu, pode-se alugar um chapéu de época no brechó Minha Avó Tinha, comprar flores, reformar sapatos, conhecer o templo budista Luz do Oriente e observar senhoras conversando nos portões de suas casinhas antigas.

Os atributos do bairro também têm chamado a atenção de jovens como a publicitária, Mariela Leal, 24. Natural de Belém (PA), ela morou a maior parte dos dois anos em que está em São Paulo em Perdizes. “As pessoas são solidárias e respeitadoras. Tenho uma vizinhança agradável basicamente formada por velhinhos e alguns jovens”, afirma.

Abaixo, confira alguns dos melhores bares, restaurantes e lanchonetes da região.

1/28
( / Aroeira)
2/28
( / Bar do Elias)
8/28
( / Autêntico)
9/28
( / Gabiroba)
Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s