Partido Pirata do Brasil luta por transparência dos dados públicos

O movimento, que começou na Suécia e se espalhou por vários países, obteve em dezembro seu registro no país

O Partido Pirata do Brasil obteve em dezembro seu registro em cartório e prepara-se para coletar as 500 000 assinaturas necessárias à sua criação. O movimento, que começou na Suécia e se espalhou por vários países, luta pelo livre acesso à informação e pela transparência dos dados públicos.

Em São Paulo, a sigla conta com trinta membros e é liderada pelo secretário estadual Rodrigo Rey e pelo coordenador Ricardo Fukui. O mais provável é que concorram a cargos legislativos nas eleições de 2016.

Chefs consagrados vendem seus pratos na rua

+ Conheça a nova Praga das Tartarugas, em Pinheiros

+ Simulador de queda livre é atração em shopping nas férias

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s