‘Panelaço’ contra Dilma repercute na imprensa internacional

Jornais e sites do exterior destacam manifestação ocorrida na noite de domingo, durante pronunciamento da presidente

 

O ‘panelaço’ ocorrido durante o discurso da presidente Dilma Rousseff (PT) na noite de domingo (8) repercutiu na imprensa internacional. Alguns veículos de comunicação estrangeiros destacavam o protesto em suas páginas na internet na manhã desta segunda-feira (9).

No pronunciamento em cadeia nacional, a presidente defendeu medidas adotadas por seu governo, como o ajuste de contas públicas. Ela também pediu apoio da população e do Congresso na implantação de projetos que “afetam a todos”, pediu “paciência” e afirmou que as críticas ao seu governo são injustas.

Durante os 15 minutos de duração do discurso, Dilma não tocou no escândalo de corrupção da Petrobras. Moradores de aos menos doze capitais realizaram “panelaço” e “buzinaço” contra a presidente. Em São Paulo, moradores de bairros como Higienópolis, Vila Mariana, Moema, Pinheiros e Perdizes, entre outros, protestaram das janelas de seus apartamentos.

O jornal espanhol El País destacou em sua homepage as vaias à presidente Dilma Rousseff. Na reportagem, o correspondente do jornal no país descreveu que, “enquanto ela falava, em determinados bairros de classe média de São Paulo e de outras regiões, se escutavam o barulho de panelas e de vaias”.

“Não é normal que os brasileiros critiquem a presidente durante pronunciamento na TV, o que ilustra a polaridade extrema que o país atravessa atualmente.” O jornal ainda destacou que no próximo domingo(15) está marcada uma passeata nacional que apoia o impeachment de Dilma.

El Pais

El Pais

A agência de notícias econômicas Bloomberg também registrou o discurso e o protesto dos brasileiros que se opõem ao segundo governo da petista. “Rousseff pede que brasileiros tenham paciência em meio a protestos” foi o título da reportagem do site americano.

Bloomberg

Bloomberg

Além de tratar dos protestos da noite de domingo, a Bloomberg abordou os ajustes econômicos feitos por Dilma. “Desde a sua eleição em outubro, Rousseff tem aumentado o preço dos combustíveis e dos importados na tentativa de ajudar a reduzir o déficit orçamentário que quase triplicou durante seu primeiro mandato. Um escândalo sobre as supostas propinas na companhia petrolífera estatal Petróleo Brasileira (Petrobras) tem contribuído para um declínio na taxa de aprovação de Dilma, que é a mais baixa de qualquer presidente brasileiro em quinze anos.”

Reuters

Reuters

Outros meios de comunicação, como a agência de notícias Reuters e o site Merco Press, também destacaram os protestos contra a presidente. 

Merco Press

Merco Press

+ Confira as últimas notícias

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s