Alemão de 82 anos cultiva orquidário no cemitério do Redentor

Há duas décadas, Franz Schimidt cuida de cerca de 100 exemplares de flores

Flores são artigos comuns nos quarenta cemitérios paulistanos, mas nenhum é tão perfumado quanto o Redentor, na esquina da Avenida Doutor Arnaldo com a Rua Cardeal Arcoverde. Trata-se do único da capital com um orquidário próprio. Cerca de 100 exemplares, de espécies como chuva-de-ouro e olho-de boneca, estão espalhados pelos 10 200 metros quadrados. O cultivo é mantido há duas décadas pelo supervisor administrativo do local, o alemão Franz Schimidt, de 82 anos, que também recebe mudas dos frequentadores. “É mais um jardim que um cemitério”, diz.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s