O bonito e maltratado Obelisco do Ibirapuera

Infiltrações prejudicam a fiação elétrica e causam manchas nas paredes de mármore

O Obelisco aos mortos de 1932, projetado pelo escultor Galileo Emendabili, além de bonito, ocupa lugar privilegiado: fecha a perspectiva da Avenida 23 de Maio e anuncia o Parque do Ibirapuera. Sua vida tem sido infeliz, porém.

O edifício sobre o qual está assentado foi feito para abrigar os túmulos dos soldados mortos e um museu. Infiltrações, comuns nos terrenos de várzea daquela região, prejudicam-lhe a fiação elétrica e causam manchas vermelhas nas paredes de mármore travertino.

+ Oitenta anos da revolução de 1932

Sucessivas e custosas reformas não resolveram o problema. As infiltrações expulsaram o museu, hoje abrigado em salas improvisadas nos fundos do Colégio Santo Ivo, na Lapa.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s