Os países onde mais nascem filhos de paulistanos

O cartório da Sé é o único da cidade que recebe registros de nascimento ou óbito de outras nações

Se o filho de um paulistano nasce no exterior ou um morador da capital morre fora do país, onde o fato é registrado: aqui ou lá? No caso dos nascimentos, nem todas as nações do mundo conferem a nacionalidade aos rebentos de estrangeiros. Para evitar que o bebê fique sem pátria, ele deve requerer a cidadania brasileira. O cartório da Sé é o único da capital que recebe esses pedidos, assim como processa os comunicados de mortes ocorridas “além-mar”. Neste ano, até julho, o tabelionato emitiu 1 372 certidões de nascimento e 64 de óbito.

 

Gráfico nossos

+ Paulistano não sabe descartar o seu lixo eletrônico

+ Informatização ajuda a reduzir quase à metade prazo de tramitação de processos trabalhistas

+ Guia lista endereços de ONGs dedicadas a pessoas com deficiências

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s