Museu do Crime é indicado para quem tem estômago forte

Além de conhecer a história de criminosos famosos é possível entender melhor como é feita a perícia e a fiscalização policial em presídios

Passeio, digamos, emocionante e indicado para quem tem estômago forte, do tipo que não se impressiona muito com cenas fortes. O Museu da Polícia Civil, mais conhecido como Museu do Crime, reúne cerca de 3 000 itens entre objetos, fotografias, maquetes e instrumentos que mostram ao público um pouco do trabalho da polícia na investigação e apuração de delitos de todos os tipos. Além de conhecer a história de criminosos famosos como o Bandido da Luz Vermelha e Chico Picadinho, é possível entender melhor como é feita a perícia e a fiscalização policial em presídios, por exemplo. Acidentes de trânsito, incêndios de grandes proporções como o do Edifício Joelma, e material educativo sobre drogas também compõem o acervo.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s